A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

07/10/2015 12:12

Detento morre de overdose e família reclama da demora para liberação do corpo

Juliana Brum
Família reclama após 24h para a liberação do corpo de detento (Foto - Arquivo)Família reclama após 24h para a liberação do corpo de detento (Foto - Arquivo)

Família de preso reclama do descaso e da demora dos trâmites para liberação de corpo do detento Luis Antônio da Silva Araujo, 35 anos, morto ontem (6), 9h30 após ser levado para o UPA do Tiradentes.

A irmã, Ângela Silva de Souza, 39 anos, diz que a família foi avisada pela assistente social da Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande sobre o falecimento do rapaz alegando que a morte foi causada por overdose, mas sem dar maiores informações e nenhuma assistência à família.

"O que me revolta é o descaso do Estado, porque ele morreu há 24h e o corpo não foi liberado. Nós ainda não pudemos realizar o velório, até agora, por causa dos trâmites de liberação do corpo.Ele estava há 8 anos preso e já fazia planos para quando saísse," reclamou Ângela.

A irmã muito nervosa contou que muitos detentos morrem no presídio e as famílias demoram para serem avisadas. 

 

Overdose é hipótese para morte de preso na Máxima, aponta delegado
O interno da Penitenciária de Segurança Máxima Jair Ferreira de Carvalho, que morreu na tarde de ontem (13) no Posto de Saúde do Bairro Tiradentes, p...
Carro roubado fica sem gasolina e bandidos são presos em posto
Elton Welliton da Silva Brito, 31 anos, e Wanderson Rogerio da Conceição Prado, 34 anos, foram presos depois de roubar duas pessoas na Rua Maracaju, ...


overdose dentro de uma penitenciaria de segurança máxima e já fazia planos para quando saísse. Imagino que planos eram esses.
 
Alex André de Souza em 07/10/2015 15:15:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions