A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

07/10/2015 12:12

Detento morre de overdose e família reclama da demora para liberação do corpo

Juliana Brum
Família reclama após 24h para a liberação do corpo de detento (Foto - Arquivo)Família reclama após 24h para a liberação do corpo de detento (Foto - Arquivo)

Família de preso reclama do descaso e da demora dos trâmites para liberação de corpo do detento Luis Antônio da Silva Araujo, 35 anos, morto ontem (6), 9h30 após ser levado para o UPA do Tiradentes.

A irmã, Ângela Silva de Souza, 39 anos, diz que a família foi avisada pela assistente social da Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande sobre o falecimento do rapaz alegando que a morte foi causada por overdose, mas sem dar maiores informações e nenhuma assistência à família.

"O que me revolta é o descaso do Estado, porque ele morreu há 24h e o corpo não foi liberado. Nós ainda não pudemos realizar o velório, até agora, por causa dos trâmites de liberação do corpo.Ele estava há 8 anos preso e já fazia planos para quando saísse," reclamou Ângela.

A irmã muito nervosa contou que muitos detentos morrem no presídio e as famílias demoram para serem avisadas. 

 

Overdose é hipótese para morte de preso na Máxima, aponta delegado
O interno da Penitenciária de Segurança Máxima Jair Ferreira de Carvalho, que morreu na tarde de ontem (13) no Posto de Saúde do Bairro Tiradentes, p...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


overdose dentro de uma penitenciaria de segurança máxima e já fazia planos para quando saísse. Imagino que planos eram esses.
 
Alex André de Souza em 07/10/2015 15:15:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions