ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUARTA  20    CAMPO GRANDE 25º

Capital

Chuva revela problemas estruturais na Lagoa Itatiaia

Por Danúbia Burema | 13/01/2011 15:10

Ausência da rede de esgoto é principal reclamação

Enxurrada empoça na frente da casa de morador. (Foto: Simão Nogueira)
Enxurrada empoça na frente da casa de morador. (Foto: Simão Nogueira)

O tempo chuvoso tem revelado problemas estruturais em bairros da Capital, como na Lagoa Itatiaia. Ruas inundadas, mal-cheiro e até problemas sanitários estão entre as reclamações dos moradores.

Em frente à casa do veterinário Geraldo Ribeiro, de 50 anos, a enxurrada ficou parada e quase se junta à água da lagoa, que está com nível acima do normal.

Geraldo explica que a situação ocorre devido à falta de um sistema eficiente para dar vazão à água da chuva. Outro transtorno em dias de chuva, revela ele, é o fato de que as casas da região não têm rede de esgoto e ainda usam fossas.

Com o solo encharcado, a fossa se enche e não há vazão para a água da descarga, que não tem pressão suficiente para descer. “O sistema de esgoto melhoraria a situação”, diz o morador.

Apesar do transtorno de ter a rua em frente de casa alagada, ele revela que o problema sanitário é bem mais incômodo. Já o ex-presidente do bairro, José Maria Santos, de 43 anos, reclama da situação das ruas sem asfalto, onde a água fica empoçada.

Ele diz que a situação da região melhorou muito depois do sistema instalado para impedir que a lagoa transbordasse. Entretanto, diz que ainda falta o asfalto e a rede de esgoto.

Para o padeiro Everson Jean de Lima, de 22 anos, o incômodo maior com a chuva é o lixo carregado pela enxurrada que, segundo ele, vai parar dentro da lagoa. O rapaz destaca também o mau-cheiro que atinge a região “baixa” do bairro, mais no entorno da lagoa, por conta das fossas que se enchem quando chove. “Já era para terem canalizado essa água aqui”, critica.

Cheia – Por conta das chuvas dos últimos dias, a Lagoa Itatiaia está quase no nível das margens. Contudo, os moradores descartam o risco de que ela venha a transbordar devido às obras feitas no local há cerca de três anos. Segundo eles, o escoadouro para a água resolveu o problema dos alagamentos na região.

Lagoa está no nível do barranco. (Simão Nogueira)
Lagoa está no nível do barranco. (Simão Nogueira)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário