A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

18/06/2015 20:00

Diretores da Funesp e IMPCG serão ouvidos pela CPI das Contas Públicas

Lúcio Borges

A CPI das Contas Públicas, na Câmara de Vereadores de Campo Grande, terá na próxima semana, os depoimentos dos diretores-presidente da Funesp (Fundação Municipal de Esporte) e do IMPCG (Instituto Municipal Previdência da Capital). Os integrantes da CPI definiram as novas oitivas em reunião nesta quinta-feira (18). Além das audiências públicas, até o momento, mais de 200 mil páginas de documentos passam por análise.

Na segunda-feira (22), o primeiro a depor será o diretor-presidente da Funesp, José Eduardo Amancio da Mota, o Madrugada. Já na quarta-feira quem presta esclarecimentos é a diretora-presidente do IMPCG, Lilliam Maria Maksoud Gonçalves.

A Comissão tem como objetivo investigar se o aumento de 40,34% na folha de pessoal da Prefeitura ocorreu por aumentos salariais praticados pelas gestões anteriores ou devido à nomeação de comissionados por parte do atual prefeito Gilmar Olarte.

O presidente da CPI das Contas Públicas, vereador Eduardo Romero (PT do B), explica que Funesp e IMPCG foram definidas como as próximas oitivas porque são pastas com relação às áreas de saúde e educação, com maiores problemas. “Essas áreas são as mais sensíveis no momento na atual administração. Mas vale lembrar que foi definido o período entre janeiro de 2011, período de outras administrações, até a atual, em abril de 2015, como foco das investigações e já solicitamos uma série de documentos junto às secretarias, autarquias e fundações municipais”, disse Romero.

Outros motivos

A CPI está investigando também, outros motivos, como quanto da receita de folha de pessoal destinada aos comissionados nomeados durante a gestão do atual prefeito. Está sendo analisados os números, bem como se estão efetivamente trabalhando e se os recursos destinados ao pagamento destes estão atingindo sua finalidade.

Por fim, a CPI quer saber se houve realmente redução na arrecadação do município, principalmente com relação ao ICMS, IPTU, ISS.

Depoimentos realizados

Já passaram por oitiva os secretários de saúde Jamal Salem; Administração, Wilson do Prado; o diretor-presidente da Funsat, Cícero Ávila, interino de educação Wilson do Prado. Não está descartada a possibilidade de reconvocação, caso os integrantes da CPI encontrem necessidade de mais esclarecimentos, bem como solicitação de mais documentos.

Criada no dia 5 de maio, a CPI tem como presidente Eduardo Romero (PT do B), vice-presidente Paulo Pedra (PDT), relator Airton Saraiva (DEM) e como membros Vanderlei Cabeludo (PMDB) e Thaís Helena (PT).

De família de escritores, médico lança amanhã livro com poemas
O renomado psiquiatra Marcos Estevão lança nesta quinta-feira (14) em Campo Grande o livro de poesias "Pedaços de Mim", que é um compilado de poemas....
Renegociação de dívidas com a Águas Guariroba segue sendo realizada
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...
Com inspiração japonesa, luzes vão iluminar compras no Centro
Iluminação especial passa a ser adotada, nesta quarta-feira (13), na região central de Campo Grande. Dezesseis estruturas de alumínio, com lâmpadas d...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions