A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

11/11/2013 07:11

Dos 22 acusados de fraudar vestibular de Medicina, apenas um segue preso

Aliny Mary Dias e Viviane Oliveira
Flagrados tentando fraudar vestibular foram levados para a delegaciaFlagrados tentando fraudar vestibular foram levados para a delegacia

Do grupo de 22 pessoas detidas na manhã de ontem (10) tentando fraudar o vestibular de Medicina da Uniderp/Anhanguera, apenas um rapaz continua preso. Segundo o delegado Márcio Custódio, os outros 21 suspeitos pagaram fiança de R$ 2 mil e foram liberados.

As informações divulgadas ontem pela polícia davam conta de que 23 pessoas haviam sido detidas, mas o delegado confirmou na manhã desta segunda-feira (11) que 22 jovens tentaram fraudar o vestibular.

Conforme a polícia, o jovem que continua preso está em busca de juntar o valor da fiança. O caso que foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro deve ser repassado ainda hoje para a Dedfaz (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Deufradações).

Custódio afirmou ainda que durante o depoimento a maioria dos detidos usou do direito de falar apenas em juízo. A idade dos suspeitos vai de 17 a 34 anos e a maior parte não vive em Mato Grosso do Sul. Alguns dos vestibulandos eram de São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Minas Gerais.

“Eles pagavam de R$ 300 a R$ 500 para a quadrilha para adquirir o aparelho auditivo. Depois se houvesse aprovação o valor era maior”, explica o delegado.

Todos os suspeitos flagrados pela coordenação do vestibular irão responder por fraudar vestibular onde a pena pode variar de 1 a 4 anos de detenção.

O caso - Professores e alunos do curso de Medicina da faculdade participaram da fiscalização. Após duas horas de prova, quando as primeiras pessoas começaram a sair, os portões foram fechados o que obrigou todos a passarem pelo exame de otoscopia, que avalia visualmente o canal auditivo externo e do tímpano, teste efetuado com a ajuda de instrumentos específicos, como os usados para detectar doenças auditivas.

De acordo com o coordenador de planejamento de curso, Antônio Carlos Carbonaro Salles, o esquema de fiscalização foi proposto por professores que vêm ao longo dos anos questionando o rendimento dos alunos no curso.



Isso é um absurdo! agora que a Uniderp acordou para efetuar uma fiscalização decente??? Aposto que muitos ali conseguiram ser aprovados com a mesma atitude destes que foram detidos! É a triste realidade do Brasil,enquanto ralamos tentando passar em Medicina ,outros tomam vagas imoralmente e ainda são bancados por papai e mamãe.. Enfim,merecem cadeia e 2 mil é insignificante!
 
Thamires Machado em 13/11/2013 21:29:28
Imagina o Enemmm!!! não passa confiança mesmo.
 
LARA LIMA NEVES em 12/11/2013 08:28:41
Continuando:
Como você pode ver, temos um governo que vem a publico dizer que os médicos de seu programa são intelectualmente capazes de trabalhar no país e ao mesmo tempo consegue provar ao povo que estes não tiveram formação adequada. Esse resultado não são de hoje, a baixa aprovação no revalida vem se arrastando por longos anos. Enfim, já que gosta de rever títulos, comece revendo o de "presidenta", é de lá que vem toda a merda.
 
Ivan Pires Fiho em 11/11/2013 21:05:58
Não seja hipócrita Frederico Fernandes, a titulação não é o mérito da questão e sim a fraude cometida. Use o bom senso, que espero eu que você o tenha, e entenda "doutores" como médicos, titulo o qual estes meliantes não receberão, sendo assim, não atuarão em nosso estado e Deus ajude que em lugar nenhum desse Brasil. Mas como esta preocupado com os futuros médicos, os "doutores" com os quais você deve se preocupar são os estrangeiros que estão chegando nas cidades brasileiras, trazidos por um "governo" que é tão incapaz que prova à sua população que os mesmos não são intelectualmente suficientes para atender o povo.
 
Ivan Pires Fiho em 11/11/2013 21:01:51
Sr. Otávio Tanus, sugiro rever o uso da palavra Doutores pois, enfim... já sabemos que a titulação é algo conquistado com estudo e pesquisas em áreas específicas. Os cursos de medicina no país ainda não tem duração de, pelo menos, 12 anos, para garantir esse tipo de título aos seus estudiosos. Assim como os Bacharéis em Direito, os médicos devem reconhecer que é errado ser Doutor(a) pelo simples fato de finalizar o bacharelado em ambos os cursos.

Ah, alguém há muitos anos atrás, da família real permitiu o uso e bla bla bla... nossa, pessoas que usam este argumento para sustentar, apenas, um título me dão náuseas. O que devo tomar para evitar as náuseas, Sr. Médico?

 
Frederico Fernandes em 11/11/2013 14:25:30
A fiança deveria ser estipulada de acordo com a capacidade de pagar do individuo, foi cobrada fiança de R$ 2.000,00, claramente nota-se que a maioria tinha pai e mae pra pagar e teve um que ficou, se é rico, estipule uma fiança maior, o rico paga 2 mil e sai rindo da delegacia, o pobre tá lá desesperado pra arrumar 2 mil, esse dificilmente vai tentar fraudar novamente, os que sairam vão tentar no próximo semestre ou já estão tentando em alguma faculdade por aí, faça os ricos pagarem 50 mil que eles começam a se preocupar, por 2 mil esse povo não leva bronca do pai.
 
maximiliano nahas em 11/11/2013 13:53:59
Tinha que deixar preso pelo menos até o carnaval, aí não dá para tentar mais nenhum vestibular, parabens à faculdade que agiu de maneira correta, sei que muitos devem ter passados nos anos anteriores, mas agora que começou a cair quem tenta fraudar acho que menos pessoas tentarão enganar no vestibular, tem que descobrir quem estava do outro lado do aparelho que transmitia.
 
maximiliano nahas em 11/11/2013 13:47:43
Fiança de 2 mil pra quem gastou 50 mil? Acho bom investigar isso direito....Ver quem são os pais destes "espertinhos", certamente se explicará porque a fiança foi tão baixa pelo crime praticado. Acionem o Ministério Público pelo amor de Deus, pois depois que abriram essa brecha pra Polícia agir na autoridade de juízes, infelizmente deparamos com muita arbitrariedade por partes desses "Doutores". Sou a favor da Polícia Civil ser comandada pelo Ministério Público, pois só assim não fariam tanta besteira como fazem.
 
jorge padilha dos santos em 11/11/2013 11:38:18
Não, senhor Marcos Paulo Hypollito, esses não serão Doutores em nosso Estado! Eu, junto aos outros mais de 30 acadêmicos de Medicina da Uniderp, que acordamos 5h da manhã de um domingo, voluntariamente, para desenvolver essa ação junto à Universidade... esses sim serão os Doutores em nosso Estado! Futuros Doutores HONESTOS, que ralaram e ralam para estar onde estão! Cuidado! A generalização é algo perigoso e injusto! A saúde não vai de mal a pior por conta dos médicos e, muito menos por falta deles! A saúde vai de mal a pior porque o povo não enxerga que sem gestão, materiais e equipes multi-profissionais, não há cubano que resolva! O povo tem os políticos e a política que merecem! A política que tampa o sol com a peneira, que ilude, que transfere sua responsabilidade à outras vítimas!
 
Otávio Tanus em 11/11/2013 11:32:56
Será que essa turma reclama do mais médicos? (não sou contra nem a favor do programa)
 
Pedro Alcantara em 11/11/2013 10:35:46
BELEZA.... temos que acabar com essa onda e "vantagens" ilícitas afim de outros benefícios, se não tem capacidade para o curso, procurem outro, mas de forma honesta que é mais bonito, vejam agora a cara de vocês.......lindo.....
 
Suzi da Costa em 11/11/2013 09:59:08
Esses serão os futuros "doutores" que atuarão provavelmente em nosso Estado. Isso explica porque a saúde vai de mal a pior ! Deveriam mofar na cadeia por mais tempo, mas nesse país a justiça só funciona na base dos três P´s - preto, pu** e pobre. Lamentável !
 
Marcos Paulo Hypollito em 11/11/2013 09:33:34
Agora imaginam quanto já não entraram? Pior...Imagina no serviço público. Fácil pensar que temos Delegados, Fiscais, entre tantos servidores que estão dentro deste esquema maldito. Pra quem paga de 35 a 50 mil pela aprovação, fiança de 2 mil é mto pouco para os "riquinhos" que querem mordomia no futuro.
 
RENATO TRONTA em 11/11/2013 09:14:42
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions