A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

07/07/2019 08:33

Dupla invade casa, amarra moradora e foge com dinheiro, carro e joias

Para a mulher, os suspeitos afirmaram que na verdade estavam procurando outra pessoa, dono de uma tabacaria na Capital

Geisy Garnes
O caso foi registrado na Depac Centro (Foto: Paulo Francis)O caso foi registrado na Depac Centro (Foto: Paulo Francis)

Uma mulher de 57 anos foi feita refém dentro da casa que mora, no Bairro Santo Amaro, por dois homens armados na noite deste sábado (6), em Campo Grande. Os bandidos fugiram com dinheiro, joias e o carro da vítima, mas confessaram que estavam procurando por outra pessoa, proprietário de uma tabacaria no centro da Capital.

Para a polícia, a vítima contou que foi surpreendida por dois homens quando foi ao fundo da residência. Armados, eles a renderam, mandaram que ficasse calada e avisaram que não estavam sozinhos e todo o quarteirão estava cercado.

Os suspeitos ainda perguntaram para a mulher se ela era mãe de uma pessoa chamada Murilo. Para a mulher os assaltantes confessaram que estavam atrás do rapaz, que iriam pegá-lo e ainda perguntaram por um cofre na casa. Para os bandidos, a vítima afirmou ser funcionária do homem e que não sabia onde ele estava.

A mulher então foi amarrada com abraçadeiras de nylon, conhecidas como enforca gato, e deixada em um sofá nos fundos da casa. Enquanto isso os bandidos invadiram e reviraram os quartos do imóvel. A dupla roubou notebook, celular, dinheiro, joias e ainda levou o carro da vítima, um Chevrolet Celta. O valor levado não foi revelado pela polícia. 

Depois de recolherem todos os objetos de valor, os suspeitos pegaram a chave da tabacaria, que estava na casa, e foram ao local. Segundo ela, a chave foi encontrada por um funcionário da empresa de vigilância que faz a segurança do estabelecimento pouco depois. Achando que o proprietário havia esquecido ela na porta, ele devolveu ao dono. Nada foi roubado.

O caso agora é investigado como roubo majorado pela restrição da liberdade da vítima, pelo concurso de pessoa e ameaça exercida com emprego de arma de fogo na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions