A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Abril de 2019

16/11/2018 09:58

É grave estado de filho de empresário executado na porta de casa

Jovem foi baleado no tórax do lado esquerdo na madrugada desta quinta-feira (15), durante a execução de seu pai, o empresário Cláudio da Silva Simeão

Bruna Pasche
Gabriel continua internado na CTI da Santa Casa. (Foto: Marina Pacheco)Gabriel continua internado na CTI da Santa Casa. (Foto: Marina Pacheco)

Gabriel Yure de Moura Simeão, de 22 anos, teve o pulmão lesionado ao ser baleado no tórax durante a execução do pai, Cláudio da Silva Simeão, 48 anos, empresário do ramo de mineração, na madrugada desta quinta-feira (15), e precisa de auxílio para respirar enquanto está internado no CTI (Centro de Tratamento e Terapia Intensiva), da Santa Casa. O crime aconteceu na Rua Patagônia com Antônio Vieira, no Jardim Bela Vista, em Campo Grande.

Conforme a assessoria de imprensa da unidade de saúde, Gabriel foi atendido e encaminhado para a Santa Casa pelo SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), por volta das 2h. Ele segue foi atingido com um tiro no tórax do lado esquerdo e segue sedado, intubado, em ventilação mecânica para auxiliar na respiração, tomando remédios para manter a pressão arterial e com dreno para remover líquidos e facilitar a reexpansão do pulmão, restabelecendo a função cardiorrespiratória normal.

Ainda segundo a assessoria, exames de imagens e laboratoriais estão sendo feitos constantemente para monitorar o estado de saúde de Gabriel.

O advogado do empresário, Danny Fabrício Cabral Gomes, disse que a família está arrasada e ainda não acredita no que aconteceu. “Isso tudo é muito pesado. Cláudio era um homem bom. Não tinha envolvimento com coisa errada. Ele tinha algumas ações judiciais, mas não se sentia confortável em falar sobre o assunto”. Cláudio era empresário do ramo de mineração em Corumbá. Ele deixou dois filhos e uma neta.

Execução - Gabriel dirigia uma caminhonete Toyota Hilux e tinha como passageiros o pai e um amigo de 22 anos, quando foi interceptado na entrada do portão da residência por dois homens em um Chevrolet Onix de cor escura. O passageiro desceu e atirou pelo menos 13 vezes contra a Hilux. Cláudio foi atingido por dois disparos, sendo um braço e outro nas costas.

Ele morreu no local. Gabriel foi baleado e socorrido à Santa Casa. O amigo da família foi atingido pelos estilhaços do vidro da caminhonete, mas não precisou de atendimento médico. Após a ação, a dupla fugiu e ainda não foi localizada.

Segundo o delegado Antônio de Souza Ribas, que atendeu a ocorrência, o filho havia acabado de buscar o pai no Aeroporto. Cláudio voltava do Rio de Janeiro, onde havia ido tratar de negócios. A Polícia Civil afirma que já sabe a identidade dos suspeitos. O motivo do crime não foi divulgado para não atrapalhar as investigações. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions