A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

26/04/2011 12:21

Em terceira visita, MP volta a encontrar irregularidades em Presídio Militar

Vivianne Nunes e Aline Queiroz
(Foto: João Garrigó)(Foto: João Garrigó)

Na terceira vistoria do ano ao Presídio Militar Estadual Fidelcino Rodrigues, em Campo Grande, o MPE (Ministério Público Estadual) voltou a encontrar irregularidades. O promotor Fernando Esgaib esteve no local na manhã de hoje acompanhado do comandante interino da Companhia de Guarda e Escolta, tenente-coronel Sólon, para saber qual a situação do local depois da inspeção no mês passado em que a promotoria teria comparado o local a uma colônia de férias.

Por questões de segurança, a imprensa não teve acesso à visita.

Em entrevista ao Campo Grande News o promotor afirmou que foram encontradas quatro demolições de churrasqueiras no local e não apenas uma, como foi informado primeiramente.

Sobre os chamados “puxadinhos”, as edículas existentes dentro do presídio militar, o promotor afirmou que em contato com a Polícia Militar foi informado que as construções foram feitas há dez anos como forma de resolver um problema de superlotação já que, na época, haviam 175 internos no local. “Não é a forma mais adequada de resolver o problema, principalmente em se tratando do poder público”, afirmou Esgaib.

Nesta vistia foram encontradas geladeiras e fogão nas edículas. Sem contar com os televisores em tamanhos acima do permitido. Isso porque o regimento interno da unidade permite apenas uma tv e um aparelho de som pequenos em cada cela.

Segurança - De acordo com ele o inquérito foi instaurado sem prazo para ser concluído até que todas as providências sejam tomadas para a adequação do local. “O objetivo final é resolver a situação”, afirmou.

O secretário de Justiça e Segurança Pública do Estado, Wantuir Jacini e autoridades envolvidas com a segurança pública em Mato Grosso do Sul serão chamados para audiência no Ministério Público.



Todos nós erramos e eu conheço somente um homem que foi humilhado e sofreu na pele muitas injustiças do mundo, ele é DEUS,com toda certeza os policiais que estão lá,trabalha como qualquer preso de uma instituição penal para pagar sua pena seja ele condenado ou não,mas trabalham,com toda certeza.Destruir não é a solução,com todo respeito vamos olhar para os complexos,todos nós temos famílias sejam elas militares,civis ou paisanos somos filhos de DEUS,pois o inimigo vem só para afrontar,faço minhas as palavras dos internautas FERNANDO SILVA e RICARDO BORGES.Fica uma pergunta ao mp,qual a solução que voces nos dão?Só mostrar o fato não resolve...
 
marcia cardoso em 27/04/2011 11:44:23
eu já tive a oportunidade de conviver com os "internos" do PME e sei que lá eles fazem vista grossa pra algumas coisas tipo bebida,horario, é errado é mas não é nada compa
ração ao que acontece no "presídio de segurança máxima".o senhor promotor deveria entrar la dentro e verificar cela por cela,ai ele ia ver oque é colonia de férias, os "internos ou população carceraria " como gostão de ser chamados usam e abusam de celulares tem uns que chegam a ter 3 chipes e de lá fazem ameaças e encomendam assaltos ,mortes e muito mais e ninguem faz nada uma vez ou outra a policia entra lá e pega alguma coisa ,mas eles não poidem fazer muito porque tem o tal de direitos humanos que barrão as ações necessárias para acabar com essa vergonha.
 
elias alonso da silva em 27/04/2011 04:07:37
concordo com o promotor mas porque ele nao ve a colonia de ferias que nos presidios comuns do estado la tambem tem de tudo freezer e outras coisas
 
marcos pereira em 26/04/2011 12:43:01
É importante fiscalizar, pena que até agora as coisas não se movem com tamanha rapidez quando se trata da Assembleia Legislativa.
Corrupção solta e estamos pagando para fiscalizar quem já está preso.
Impostos são pagos com dinheiro do contribuinte e parte dele é para pagar os funcionários públicos.
Parabéns pela fiscalização, espero que faça o mesmo em outros lugares.
 
ANTONIO CARLOS em 26/04/2011 12:31:38
Sem falar mal de outras instituições, embora problemas graves existam em todas, convido o senhor promotor Fernando Esgaib a pesquisar o histórico do Presídio Militar e dos PMs que la cumprem e/ou cumpriram suas reprimendas. Tenho absoluta certeza de que o saldo será extremamente positivo e favorável até mesmo para a própria sociedade do nosso Estado. No Presídio Militar não tem casos de indisciplina. Aquele lugar só esta de pé porque, para suprir deficiências da época, a maioria das celas foram erguidas com recursos e mão de obra dos próprios presos. E agora parece simples: manda derrubar e pronto. E vou mais além: muitos dos policiais militares que tiveram a infelicidade de passar pelo presídio, ajudaram e muito a segurança pública, mesmo na condição de presos. Por favor, esta faltando mais respeito para com a Instituição PM. Para finalizar, com o devido respeito, faço minhas as palavras do internauta Ricardo Borges: " ...estranho é que o MP andava tão quetinho.. o que será que aconteceu?"
 
Fernando Silva. em 26/04/2011 08:27:47
É só mandar construir um presídio militar. Apontar problemas todo mundo sabe, agora soluções...
Gostaria que o promotor também entrasse dentro do presídio do Centro de Triagem, onde presos ficam em um corredor junto ao presídio de segurança máxima.
O estranho é que o MP andava tão quetinho.. o que será que aconteceu?
 
Ricardo Borges em 26/04/2011 01:11:16
e preso e preso??????
temos que cumprir a lei,sem paternalismo,
 
PAULO HENRIQUE em 26/04/2011 01:03:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions