ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  22    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Em blitz, pai dá tapa no rosto de criança e vai preso por maus-tratos

Flagrante aconteceu na noite de ontem, na Avenida Afonso Pena com a Rua Guia Lopes

Por Viviane Oliveira e Clara Farias | 12/02/2024 11:55
Afonso Pena com a Guia Lopes, onde ocorreu a blitz na noite de ontem (Foto: divulgação / Google)
Afonso Pena com a Guia Lopes, onde ocorreu a blitz na noite de ontem (Foto: divulgação / Google)

Na noite de ontem (11) na blitz Lei Seca, um homem de 38 anos foi preso por maus-tratos após agredir o filho de 11 anos com tapa no rosto na frente de policiais. O flagrante aconteceu na Avenida Afonso Pena com a Rua Guia Lopes, no Bairro Amambaí, região central de Campo Grande.

Conforme o registro policial, durante a fiscalização, a equipe do BPTran (Batalhão de Polícia Militar de Trânsito) abordou o Jeep Compass dirigido por uma mulher de 49 anos, que voltava da festa de Carnaval e tinha como passageiros o primo e o filho dele.

A mulher apresentava sinais de embriaguez e foi convidada a fazer o teste do bafômetro. Ela se negou e os policiais então passaram a dar entrada nos procedimentos administrativos. A motorista foi informada de que o carro estava retido e só seria entregue para uma pessoa habilitada, momento em que o primo se exaltou, tomou a chave da mulher e se negou a entregar à polícia.

Durante a ocorrência, o menino tentou pegar o telefone do pai e ligar para a avó, mas foi agredido com um tapa no rosto na frente dos policiais, que imediatamente deram voz de prisão ao autor. Segundo a polícia, foi necessário o uso da força para conter o agressor, que se recusava a obedecer às ordens dadas pela equipe.

Ele foi levado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Cepol (Centro Especializado de Polícia Integrada), onde foi autuado por maus-tratos. O delegado Rômulo Teixeira arbitrou fiança no valor de R$ 4 mil, o homem fez o pagamento e foi solto no fim desta manhã.

Na delegacia, o autor se reservou ao direito de falar somente em juízo.

(*) Os nomes dos envolvidos foram omitidos para garantir a preservação da identidade da criança, conforme prevê o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias