ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Em 3 noites de Carnaval, 51 veículos são aprendidos e 3 motoristas presos

As fiscalizações de Carnaval ocorreram na sexta-feira, sábado e domingo nas principais avenidas da Capital

Por Viviane Oliveira | 12/02/2024 10:57
Policiais durante as abordagens de fiscalização (Foto: divulgação / BPMTran)
Policiais durante as abordagens de fiscalização (Foto: divulgação / BPMTran)

Em três noites da blitz da Lei Seca - realizada por policiais do BPMtran (Batalhão da Polícia Militar de Trânsito) - três motoristas foram presos por embriaguez ao volante, 1.598 testes de bafômetros realizados, 1.610 condutores abordados e 51 veículos removidos (sendo 10 carros) em Campo Grande.

A fiscalização de Carnaval aconteceu na sexta-feira (9), na Avenida Júlio de Castilho com a Rua Conde Porto Alegre; no sábado (10), na Avenida Ernesto Geisel e na Avenida Afonso Pena com a Rua Padre João Crippa; e no domingo (11), na Avenida Ernesto Geisel, Rua Antônio Pinto da Silva e Avenida Afonso Pena.

Conforme o BPMtran, foram 518 notificações de trânsito, 216 notificações por recusar o teste do bafômetro e 32 notificações por dirigir sem CNH (Carteira Nacional de Habilitação). A polícia alerta que dirigir sob influência de álcool é infração gravíssima, se o condutor for flagrado embriagado na direção do veículo será autuado e terá o direito de dirigir suspenso por até 12 meses. Dependendo do teor alcoólico no sangue, igual ou acima de 0,34mg/l, o condutor será preso e levado para a delegacia.

De acordo com a polícia, a maioria dos condutores se recusa a fazer o teste do etilômetro (o famoso bafômetro), acreditando ser a melhor opção quando se depara com uma operação de bloqueio. Porém, tal conduta também incide em infração gravíssima e suspensão do direito de dirigir. Veja, abaixo, as ocorrências registradas pela polícia.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Prisões - No fim de semana, também foram registradas duas prisões em bairros da Capital. Na madrugada de ontem (11), no Bairro Centenário, mulher de 31 anos foi presa por dirigir sob efeito de álcool. Guardas civis metropolitanos seguiam para o terminal, quando foram informados por um motociclista de que havia um Fiat Uno em zigue-zague e por pouco não colidiu com outros automóveis. A condutora foi encontrada pela equipe da guarda tentando funcionar o carro.

Durante a abordagem, a mulher apresentou sinais de embriaguez como fala pastosa, olhos avermelhados, fala alterada e odor etílico. Indagada se havia bebido, respondeu que não, mas se negou a fazer o teste do bafômetro, ficou irritada e ofendeu os guardas com palavras de baixo calão. A mulher foi presa por dirigir sob efeito de álcool e o carro guinchado para o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) por irregularidade no licenciamento.

Ainda na madrugada de domingo, o enfermeiro e ex-conselheiro tutelar Daniel Castro Lima, de 42 anos, foi preso por embriaguez ao volante. Ele disse em depoimento à polícia que quem dirigia o carro era a sua esposa e que ela sumiu após o veículo colidir contra o muro de uma casa. O caso aconteceu no cruzamento das ruas Arrebol e do Seminário, no Bairro São Francisco, em Campo Grande.

Conforme relatos do enfermeiro, voltava da festa de casamento de um amigo, onde havia ingerido drinks, quando houve o acidente contra a estrutura, que teve pequenos danos. Após a colisão, tentou acionar o veículo, mas os militares chegaram e pediram para que ele fizesse o teste do bafômetro. Ele aceitou e o resultado foi positivo de 0,67 miligramas por litro de ar expelido.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias