A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

18/08/2018 10:31

Em feira de adoção, cães e gatos têm chip e alerta: "Não é brinquedo"

Feira acontece até às 16h deste sábado no Centro de Controle de Zoonoses

Aline dos Santos e Mirian Machado
Cachorros podem ser adotados em feira que vai até às 16h deste sábado. Anne Gabriele acordou cedo para ver os pets.  (Foto: Henrique Kawaminami)Cachorros podem ser adotados em feira que vai até às 16h deste sábado. Anne Gabriele acordou cedo para ver os pets. (Foto: Henrique Kawaminami)

Com 60 cães e 10 gatos, a feira de adoção “Campo Grande é o Bicho”, cuja segunda edição acontece até às 16h deste sábado (dia 18), une tecnologia e muitos alertas sobre a responsabilidade de levar um pet para a casa. Cada animal sai do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) com um chip, que contém informações sobre ele e o nome do dono. “O animal não é um brinquedo. Ele tem dor, fome, tem que cuidar”, afirma a médica-veterinária Aparecida Conche Cunha.

Em muitos casos, pais procuram uma distração para as crianças, por isso o alerta de que o novo membro da família não é brinquedo. Conforme a veterinária, as orientações incluem não deixar o animal na rua, dar abrigo adequado, alimentação correta e assistência médica. “Não pode medicar o animal por conta própria”, diz.

Os gatos adultos deixam o CCZ já castrados, enquanto que o procedimento para os cachorros deve ser agendado. Para a adoção, é necessário que o interessado seja maior de 18 anos e leve os documentos pessoais. Também deve ser providenciado um meio adequado para levar o animal para casa, como uma caixa, o “adotado” não pode, por exemplo, ser levado no colo. Neste sábado quem adotar ganha um pacote de ração.

Cachorro fofo - Ricardo Daniel, 7 anos, escolheu na hora o nome para a cachorrinha adotada por seu pai. “Acho que Duquesa, não sei se ela vai gostar”, diz o menino. Samuel Nogueira Moraes, 33 anos, autônomo, conta que ele, a esposa e o filho Ricardo estavam à procura de um cachorro e souberam da feira por um convite feito na escola onde a criança estuda.

Recém-chegados a Campo Grande, Carolina Montiel, 23 anos, e o esposo Leandro Rocha, 25 anos, adotaram uma gatinha. Na decisão, pesou o fato de considerarem o gato mais independente, pois os dois trabalham e passam boa parte do dia fora de casa.

Já com três cachorros em casa, a empregada doméstica Neodilma Bugante, 54 anos, foi à feira para passear com as netas de 3 e 10 anos. “Entregaram um bilhete na escola e as meninas ficaram ansiosas, acordaram às 5h querendo vir”, afirma. Anne Gabrielle, 10 anos, conta que queria adotar mais um. A caçula Maria Eduarda, 3 anos, disse que já tem um “cachorro fofo”.

A feira tem serviços para os pets e para os visitantes. É oferecida vacinação contra a raiva e teste de leishmaniose. Para os visitantes, há teste rápido de HIV, sífilis, hepatite, glicemia, aferição de pressão e análise bucal. Também é oferecido pintura facial, cama elástica, cachorro quente, pipoca e passeio a cavalo. A feira também tem bode e cabra.

Serviço – A feira de adoção acontece até às 16h deste sábado. O CCZ fica localizado na rua Senador Filinto Muller, 1601, Vila Ipiranga.

Carolina adotou uma gatinha em feira no CCZ. (Foto: Henrique Kawaminami)Carolina adotou uma gatinha em feira no CCZ. (Foto: Henrique Kawaminami)
São dez gatos para a adoção no CCZ. (Foto: Henrique Kawaminami)São dez gatos para a adoção no CCZ. (Foto: Henrique Kawaminami)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions