A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Janeiro de 2018

18/01/2013 18:42

Em meio a epidemia moradores reclamam de terreno sujo na Vila Progresso

Nícholas Vasconcelos e Viviane Oliveira
Moradores reclamam do acúmulo de água em copos descartáveis. (Foto: Pedro Peralta)Moradores reclamam do acúmulo de água em copos descartáveis. (Foto: Pedro Peralta)

Enquanto Campo Grande enfrenta uma epidemia de dengue, moradores da Vila Progresso denunciam a sujeira em um terreno na rua São Cosme Damião. No local, copos descartáveis estão jogados a céu aberto e acumulam a água da chuva.

O terreno é um deposito de entulhos como se não bastasse, os cerca de 50 copos servem como criadouro do Aedes aegypti e geram reclamações entre os vizinhos, que acusam uma empresa de turismo Seriema pela sujeira.

“Estamos em uma luta contra a dengue e é inadmissível a gente ver e aceitar uma coisa dessas”, desabafou a professora Geise Silva de Oliveira, 37 anos. Ela mora em um condomínio em frente ao terreno, que fica quase na esquina com a rua Trindade, e reclama do risco desse criadouro.

A professora diz que orienta os alunos a limpar os quintais de suas casas, ter cuidado com o meio ambiente a dengue, mas que tudo isso acaba não surtindo efeito porque eles passam todos os dias ao lado do terreno.

A massoterapeuta Fátima Ribeiro, 58 anos, trabalha na Vila Progresso e disse que já foi até no posto de saúde para reclamar do acumulo de copos.“Passo todos os dias pelo terreno e fico indignada com a situação”, disse.

Responsável por cuidar da agência de turismo Seriema, enquanto o proprietário está viajando, Patrícia Saffi, 32 anos, negou que os copos tenham sido jogados por funcionários da empresa. Segundo ela, os copos são colocados em saco de lixo e posto na rua em dia de coleta seletiva.



Alerto as autoridades para um terreno todo fechado que se encontra na Rua José Bonifácio, defronte ao número 514, ao lado direito de uma vila de 4 casas, na Vila Planalto. Imóvel há muito tempo que não é limpo, com muito lixo, mangas podres, garrafas, etc, tornando-se propicio para a criação de inúmeros e diversificados tipos de insetos que invadem os imóveis próximos.
 
João A. Lopes em 18/01/2013 23:35:14
INDIGNAÇÃO GERAL, CAMPO GRANDE ESTÁ TODA CHEIA DE MATO. CADÊ AS EQUIPES DE LIMPEZA DA PREFEITURA. FICA MANDANDO LIMPAR OS QUINTAIS, E NÃO DÃO EXEMPLO.
 
Celia lopes em 18/01/2013 19:11:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions