ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUINTA  03    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Embriagado, motorista envolvido em acidente que matou PM tentou fugir a pé

Colisão ocorreu no cruzamento das avenidas Ministro João Arinos com a Centaurea, na saída para Três Lagoas

Por Viviane Oliveira e Bruna Marques | 19/10/2020 07:16
Peritos analisam carro envolvido em acidente com morte (Foto: Henrique Kawaminami)
Peritos analisam carro envolvido em acidente com morte (Foto: Henrique Kawaminami)

O motorista de 37 anos que foi preso por dirigir sob efeito de álcool após acidente que acabou com a morte do soldado da Polícia Militar Luciano Abel de Carvalho Nunes, de 29 anos, não tem CNH (Carteira Nacional de Habilitação). A colisão aconteceu no cruzamento das avenidas Ministro João Arinos com a Centaurea, no Bairro Cidade Jardim, na saída para Três Lagoas, em Campo Grande.

Policial militar Luciano Abel de Carvalho Nunes vítima de acidente (Foto: Arquivo pessoal)
Policial militar Luciano Abel de Carvalho Nunes vítima de acidente (Foto: Arquivo pessoal)

Conforme o delegado Lucas Caires, Luciano seguia numa motocicleta Yamaha XJ6 300 cilindradas, quando foi atingido pelo Chevrolet Cobalt. Depois da pancada, tanto o corpo da vítima quanto o carro foram parar no canteiro central.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, tentou reanimar a vítima, mas sem sucesso. O PM morreu no local.

O motorista, que ainda não teve o nome divulgado, tentou fugir a pé, mas foi preso por uma equipe policial próximo ao Cepol  (Centro Especializado de Polícia Integrada).

Apresentando sinais de embriaguez, o condutor foi submetido ao teste do bafômetro e o resultado deu positivo de 0,76 milímetros de álcool por litro de sangue.

O cruzamento é sinalizado com semáforo e ainda não se sabe quem furou o sinal vermelho. Conforme o delegado, independente de quem não respeitou a sinalização, o motorista do automóvel está errado por dirigir sob efeito de álcool.

Segundo a Associação dos Militares Estaduais de Mato Grosso do Sul, o Soldado PM Luciano ingressou na corporação em 2014, trabalhou em diversas unidades e atualmente estava lotado no Batalhão de Guarda e Escolta.

Matéria alterada às 6h19 do dia 20 de outubro para correção de informação.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário