A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

09/06/2012 12:30

Emoção e revolta no velório de mulher morta a facadas no Coophavila II

Nicholas Vasconcelos e Luciana Brazil
Vítima morava há uma semana na Capital. (Foto: Luciana Brazil)Vítima morava há uma semana na Capital. (Foto: Luciana Brazil)

Emoção e revolta marcaram o velório da professora Juliana Corraleiro da Silva, de 42 anos, morta a facadas no bairro Coophavila II na madrugada de sexta-feira (8). Familiares e amigos se disseram chocados com a violência do caso e desconhecem quem possa ter cometido o crime.

“Ela só vivia para a ajudar a gente, vinha pra cá para nos ajudar e cuidar da nossa mãezinha”, desabafa a irmã da vítima, Eliane da Silva. Juliana morava em Bandeirantes, mas ficava em Campo Grande de domingo a sexta-feira para cuidar dos sobrinhos e mãe, mãe de 67 anos.

Juliana havia decidido mudar para a Capital há uma semana para ficar mais próxima da família e com isso evitar as constantes viagens, tanto que só metade da mudança estava na casa do Coophavila II. A vítima pernoitava todos os dias com a mãe, que bastante emocionada acompanhou o velório sentada ao lado do caixão.

Rosimeire de Paula, amiga da família, acredita que o ladrão tenha matado Juliana para não ser reconhecido já que ela não apresentava sinais de violência sexual.

A professora foi encontrada por vizinhos e parentes, deitada em um colchão no quarto da casa, apenas com roupas íntimas e coberta até a cintura. De acordo com a Polícia, a vítima tinha oito perfurações pelo corpo, a maioria na garganta.

O caso é tratado como latrocínio, roubo seguido de morte, e investigado pela Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos). Segundo a Polícia,foram roubados dois aparelhos de DVD, um televisor e um telefone celular.

Juliana será sepultada na tarde deste sábado (9) no cemitério Memorial Park.



Deus, Por favor, olhe por esta família que esta sofrendo com esta morte horrivel, conforte os corações dos familiares.
Sinto a dor desta família, pois passei por quase isso.
Deus , neste momento visite esta família e conforta os corações.
Tenho certeza que a justiça de Deus virá.
Estarei orando por todos voces.
 
Eliana C Felix em 11/06/2012 12:17:08
tem que ter direitos humanos, mas não so para vagabundos, tem que ser para a humanidade mas com inteligencia.
tem que mudar issa direção, que visa defender a humanidade e não so bandido.
 
JOSEMAR ALVES VIEIRA em 11/06/2012 08:20:55
Por que os "Direitos Humanos" não estão se manifestando? Eu explico: Essas ONGs só defendem marginal e vagabundo porque são mantidos por eles! Se fosse um pulha social que tivesse ido para o além estariam pressionando o Governo para apurar o caso e punir os que "desencarnaram" com o malandro!
 
Gustavo Ribeiro em 10/06/2012 12:36:43
Essa morte esta muito estranha,parece que é pessoa conhecida que cometeu o crime que nosso Senhor conforte essa familia.
 
gilmar santos em 09/06/2012 07:53:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions