A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

18/11/2013 18:11

Empresa é denunciada por contaminar o Córrego Bálsamo

Lidiane Kober
Pelo canal, segundo vizinhos, todo dia passa uma cor diferente de água supostamente contaminada (Foto: Divulgação)Pelo canal, segundo vizinhos, todo dia passa uma cor diferente de água supostamente contaminada (Foto: Divulgação)

A Semalo Fábrica de Sabores, localizada no Jardim Itamaracá, em Campo Grande, é acusada de despejar produtos químicos e contaminar o Córrego Bálsamo, nas proximidades da nascente. Nem sequer uma laje de proteção para separar os canos subterrâneos da terra foi feito e os resíduos ficam em contato direto com a terra em região ambiental no Bairro Rita Vieira 3.

De acordo com Carlos Alberto, 44 anos, mestre de obras de uma fábrica de produtos cirúrgicos, que está sendo construída nas proximidades do córrego, “cada dia é uma cor diferente que desce para o rio”. “Tem dias que a água fica vermelha, cinza e cheia de borbulhas. É um material gorduroso, a gente não sabe direito do que se trata”, contou.

A preocupação, segundo ele, é com o meio ambiente. “A nascente começa a cerca de um quilômetro antes do local de despejo, então, toda a extensão do córrego fica prejudicada”, frisou. Para piorar, os resíduos estão em contato direto com o solo. A descoberta aconteceu, nesta segunda-feira (18), após um acidente na obra.

“A nossa retroescavadeira foi fazer uma manobra e um buraco de cerca de cinco metros se abriu”, contou o mestre de obras. “Entre os canos que escoam os resíduos químicos foram colocados apenas uns galhos, troncos e terra”, completou, depois de ficar visível o canal. Na opinião dele, pelo local deveria apenas passar água das chuvas.

Após o acidente, conforme ele, uma funcionária da Semalo foi até a obra para analisar a situação. “Eles não explicaram direito o que está acontecendo, cogitaram apenas que um cano poderia estar furado e dando vazão aos resíduos químicos”, explicou. Procurada pelo Campo Grande News, a empresa não retornou as ligações e nem atendeu a equipe na sede da Semalo.

De acordo com o assessor de comunicação da PMA (Polícia Militar Ambiental), Major Queiroz, cabe e Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) fiscalizar a região. Segundo ele, se comprovados danos à flora e aos peixes, a penalização por crime de poluição inclui multa, que varia de R$ 5 mil a R$ 50 milhões, reclusão de um a quatro anos e Ação Civil Pública para recuperar os danos.

Retroescavadeira abriu buraco de quase cinco metros e tornou visível canal Retroescavadeira abriu buraco de quase cinco metros e tornou visível canal
Carlos Alberto disse que suposta contaminação ocorre perto da nascente do córrego (Foto: Marcos Ermínio)Carlos Alberto disse que suposta contaminação ocorre perto da nascente do córrego (Foto: Marcos Ermínio)


Sabe pq os macacos pregos se arriscam ali na região? um dos motivos, eu disse um dos motivos, é que havia a cultura na Semalo de alimentar os macacos todos os dias pela manha com sobras de salgadinhos, esses eram colocados em discos de arados proximos a mata, entao os macacos acostumaram a recolher alimentos ali, quando a diretoria da semalo foi alertada de que esse procedimento era irregular suspenderam a seva dos macacos. Alguem ja ouviu tiros de espingarda baixo calibre ali naquela região? pois bem é pra espantar os pombos, pardais e macacos que procuram alimentos na fabrica ( nao atiram diretamente nos animais, fazem isso para afugenta-los ) portanto devido ao costume os macacos comecaram a ir procurar 'alimento facil' na regiao.
 
Leo Ferreira em 20/11/2013 15:34:19
Engraçado, no site dessa 'Fabrica de Sabores' na aba Gestão Ambiental, fala que a produção de sabores é ambientalmente sustentavel e os residuos tratados, o que nao condiz com a verificação da Policia Ambiental. E pq sera que ngem quis prestar exclarecimentos???
 
Leo Ferreira em 20/11/2013 15:24:56
A Policia Ambiental e a Secretaria do Meio Ambiente começam todo processo de fiscalização pensando em multar....multar.... e se esquecem do mais importante que é a preservação da vida ambiental.
A Semalo está instalada no local há muito tempo, e se tem licença para funcionar, houve falha da Secretaria do Meio Ambiente em ter liberado seu funcionamento sem as exigências legais, houve falha também por não ter fiscalizado a empresa com frequência.
Com certeza a Semalo já deve ter causado muitos problemas para a natureza.
O povo quer providências já.
 
VALDIR VILLA NOVA em 19/11/2013 09:41:55
Será que esta empresa ainda é do Sr. Presidente da Casa da Industria FIEMS?
Não posso acreditar....Mas tenho certeza que nosso Vereador de nossa região, defensor do meio ambiente e principalmente do Córrego Balsamo irá imediatamente tomar uma providencia.... Assim espero.
Aproveitando a reportagem da região nesta mesma área há uma grande quantidade de Macacos-Prego que se arriscam na frente dos carros cruzando a extensão da avenida Vitor Meirelles de uma lado para outro... ou seja de um lado comida na fabrica Semalo do outro água, e com isso acidentes atropelando os pobres animais.
 
MARCOS ROBERTO DE SOUZA em 18/11/2013 19:33:55
realmente isso e verdade moro perto da semalo e cheio e muito forte tem cheio de "chiqueiro" e sem falar da água que realmente muda de cor toda hora, mas a gente vivi no Brasil á terra da impunidade isso não vai dar em nada vamos apostar......
 
Emerson Braga da Silva em 18/11/2013 18:48:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions