A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

13/09/2015 17:42

Empresa que atua em Sidrolândia “socorre” Capital e coleta lixo no centro

Flávio Paes
Empresa que atua no interior faz coleta na Capital (Foto: CapitalEmpresa que atua no interior faz coleta na Capital (Foto: Capital

A Morhena, Limpeza, Coleta e Logística, responsável pela coleta de lixo em Sidrolândia e em outras quatro cidades do interior de Mato Grosso do Sul, saiu em socorro da Prefeitura de Campo Grande, assumindo temporariamente a coleta de lixo no quadrilátero Central formado pelas ruas Calógeras/Padre João Crippa, Afonso Pena/Mato Grosso.

O trabalho foi iniciado sábado às 20 horas, quando foram coletadas 20 toneladas de lixo que estavam amontoadas nas calçadas. Era o resultado de quatro dias de interrupção do serviço provocada pela greve dos funcionários da Solurb. A empresa deslocou o caminhão e os funcionários de Sidrolândia, pagando hora-extra e o diesel.

O diretor da Morhena, José Rubens Pinto, garante que está é uma contribuição voluntária da empresa para ajudar Campo Grande, onde está sediada, atuando em prestação de serviço na área de limpeza de empresas privadas. “Não recebemos nada em troca. Nem aceitamos o diesel que a Prefeitura chegou a nos oferecer”, afirma Rubens. Ele mostra disposição de manter este serviço no centro da cidade por um período de mais cinco dias, ser for possível. “Até lá esperamos que o impasse entre a Prefeitura e a Solurb seja resolvido. Não teríamos como arcar com os custos indefinidamente”.

Além de não ter condições manter a ajuda de forma indefinida, a empresa resolveu limitar a coleta a um perímetro relativamente pequeno, por uma razão simples, além dos custos: seus motoristas são de Sidrolândia, teriam dificuldades para rotas nos bairros. Como cada percurso inteiro (incluindo a ida e volta ao aterro sanitário) demora duas horas, o caminhão consegue fazer duas viagens por noite, Rubens Pinto assegura que não tem nenhuma vinculação política ou pessoal com o prefeito Alcides Bernal, muito menos, qualquer interesse em prejudicar a Solurb. “Nem conheço os proprietários da empresa”, revela.

 



Acho que esse impasse entre a Prefeitura e a Solurb deveria ser mediado pelo Ministério Publico, a empresa entrega o a relação de pagamento de pessoal com os valores devidos, a Prefeitura repassa o dinheiro para MP o qual se encarrega de realizar o pagamento ao pessoal, condicionando que a coleta de lixo volte a ser feita imediatamente, e convoquem a Prefeitura e a empresa para fazerem um encontro de contas para esclarecer quem deve pra quem.
 
juvenul em 13/09/2015 21:27:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions