ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Encontrado morto na Máxima tinha sinais de estrangulamento e agressão

Junior César Franco Pietro, 41 anos, estava preso por tráfico de drogas desde 2015

Luana Rodrigues e Adriano Fernandes | 13/01/2017 18:05
Junior César Franco Pietro, 41 anos, estava preso por tráfico de drogas desde 2015. (Foto: Alcides Neto)
Junior César Franco Pietro, 41 anos, estava preso por tráfico de drogas desde 2015. (Foto: Alcides Neto)
Funerária, Polícia Civil e Perícia, estiveram  no local. (Foto: Direto das Ruas)
Funerária, Polícia Civil e Perícia, estiveram no local. (Foto: Direto das Ruas)

A Polícia Civil confirmou que o preso encontrado morto por volta das 15h da tarde desta sexta-feira (13), na penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande, é Junior César Franco Pietro, 41 anos.

Conforme o delegado titular da 3ª Delegacia de Polícia Civil, que esteve no local apurando as causas da morte, Junior foi encontrado pendurado com uma corda artesanal no pescoço, no solário B do pavilhão 2 do presídio, durante banho de sol.

“Há indícios de que ele tenha sido estrangulado e agredido e só depois pendurado lá para que fosse simulado um suicídio, mas isso, apenas os laudos periciais irão confirmar”, explicou o delegado.

Ainda segundo o delegado, quando os presos estão soltos no solário, agentes penitenciários não tem acesso à área, o que facilita a ação dos criminosos.

Natural de Jardim, Junior estava preso na Máxima desde abril de 2015, pelo crime de tráfico de drogas e roubo, e segundo histórico, tinha “ótima” conduta. Não há informações de que o preso pertencia a alguma facção.

Uma mulher, vizinha ao presídio, que preferiu não se identificar, disse que antes da polícia chegar, houve barulho de ferros no local e gritaria.

Nos siga no Google Notícias