A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

27/04/2014 14:37

Enfermeira nega falta de agulhas para vacinar crianças contra H1N1

Elverson Cardozo

Enfermeira responsável pelo setor de vigilância epidemiológica do distrito norte de Campo Grande, Márcia Estela Franco, informou, na tarde deste domingo (27), que não faltou material para vacinação das crianças ontem (26), no dia do lançamento oficial da campanha contra gripe H1N1.

A profissional, que ficou responsável pelos pontos da UBS (Unidade Básica de Saúde) Vila Nasser e do Comper da Avenida Tamandaré com a Euler de Azevedo, rebateu a reclamação de uma mãe, que procurou o Campo Grande News para dizer que esteve nos dois locais e, em nenhum, conseguiu vacinar a filha de 4 anos.

À reportagem, a mulher disse que a informação repassada foi de que as agulhas para crianças estavam esgotadas e, por isso, só os adultos estavam sendo atendidos.

“Não tivemos problemas com falta de material. O estoque estava bem abastecido. Não aconteceu isso. Eu chequei com as enfermeiras responsáveis por cada posto e elas disseram que não faltaram materiais para crianças”, garantiu a enfermeira.

Sobre a fila grande, outra reclamação da mãe, Márcia confirmou que, de fato, isso ocorreu, mas justificou: “Não tem jeito. Em dia de campanha é bem cheio mesmo”.

Ação - A campanha de vacinação, que começou na semana passada, continua. A meta, de acordo com a prefeitura, é vacinar pelo menos 80% das 19.568 crianças entre seis meses e 5 anos completos.

Na Capital, são 184.051 pessoas incluídas nos grupos de prioridade - gestantes, idosos a partir de 60 anos, indígenas, presidiários, profissionais da saúde, doentes crônicos, mulheres até 45 dias após o parto e crianças.

Além das unidades de saúde, a vacinação é feita nas lojas das redes de supermercados Comper, Extra, Atacadão, Walmart, Carrefour e também Mercado Dona Lourdes, no Jardim Imá, além dos shoppings Norte Sul Plaza e Pátio Central e na praça Ary Coelho.

No dia "D" contra H1N1, pais enfrentam problemas para vacinar crianças
No dia do lançamento oficial da campanha de vacinação contra gripe H1N1, considerado o dia "D", as crianças, um dos grupos prioritários estabelecidos...
Homem é preso por se masturbar ao lado de mulher dentro de ônibus
Um homem de 34 anos foi preso na manhã desta terça-feira (12) por se masturbar dentro de um coletivo que fazia a linha 080, entre centro e o terminal...


Enfermeira faltando com a verdade, pois eu também estive com meu neto para vacinar no Comper da Tamandaré e me informaram que não tinha agulha para vacinar crianças e pediram que eu a levasse a um posto de saude. Isso aconteceu no dia "D".
 
Jair Oliveira em 28/04/2014 15:04:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions