A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

09/04/2015 16:50

Enfermeiro é acusado de agredir paciente em UPA e família cobra providências

Família pretende levar o caso a policia e pede o afastamento do servidor

Michel Faustino

Um técnico de enfermagem, que não terá o nome divulgado por questões éticas, está sendo acusado de agredir uma paciente na tarde de ontem (08) na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida. O servidor foi flagrado pelo irmão da paciente supostamente a enforcando.

Conforme os familiares, Keylla dos Reis Bazana, 25 anos, foi atendida no setor de emergência da unidade por volta das 13h de ontem, em virtude de uma intoxicação ocasionada pela ingestão excessiva de Clonazepam, geralmente utilizado para controle da ansiedade e depressão.

Em um primeiro momento, a paciente foi acompanhada pelo irmão. O estudante Kennedy dos Reis Bazana, 21, conta que a irmã foi atendida por um médico e um enfermeiro e colocada em uma maca.

Segundo ele, a irmã pediu para que ele pegasse o seu celular para que ela ligasse para o namorado, no entanto, recebeu a negativa da equipe médica, o que influenciou para que Keylla ficasse, segundo ele, nervosa.

Kennedy diz que resolveu sair da sala e aguardar no corredor. “Eu fiquei uns dez minutos lá fora e comecei a ouvir uns gritos vindo da sala. Eu então entrei para ver o que estava acontecendo e me deparei com dois enfermeiros segurando minha irmão e um deles praticamente a enforcando, ela estava toda vermelha. Mesmo que minha irmã estivesse fora de controle a força que eles usaram foi desproporcional, deu a impressão que por pouco ela não desmaiou”, relatou.

Conforme o estudante, ele questionou a ação dos enfermeiros e decidiu retirar a irmã do local. Segundo ele, a direção da unidade foi procurada, mas ninguém teria se posicionado a respeito do ocorrido.

De acordo com Kennedy, ele e a irmã irão procurar a policia para registrar um B.O (Boletim de Ocorrência) e cobram providências quanto a conduta do servidor.

“Isso não pode ficar assim. Da forma que ele tratou minha irmã não se trata nem um cachorro, e se ele faz com um pode fazer com outras pessoas. Não pode ficar impune”, disse.

Outro lado – Em nota, a gerência da UPA Vila Almeida alega que a paciente estava muito agitada e tentou sair da unidade sem alta médica, momento em que foi contida pelos servidores. Segundo a nota, a paciente chegou a tentar morder um dos técnicos.

A nota diz que diante da situação, o irmão da paciente passou a agredir verbalmente os servidores e ameaçá-los.

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) afirmou que a conduta do servidor será apurada, bem como, todas as providências cabíveis serão tomadas.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


Que triste, pois se um técnico de enfermagem faz isso, o que dirá aqueles que assumem uma gerência ou um cargo acima.
 
Leticia Marques em 09/04/2015 17:20:41
Que horror! Valorização dos enfermeiros já, pois esses sim, tem o treinamento e capacitação necessária para lidar com nossos pacientes.
 
Leticia Marques em 09/04/2015 17:19:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions