ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SÁBADO  21    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Entre idas e vindas, prefeitura não conclui e Orla Morena II fica para 2014

Por Bruno Chaves | 11/11/2013 17:53
Complexo deve ser terminado até maio do próximo ano, avalia Semy Ferraz (Foto: Cleber Gellio)
Complexo deve ser terminado até maio do próximo ano, avalia Semy Ferraz (Foto: Cleber Gellio)

Iniciada em 2010, as obras de drenagem e paisagismo da Orla Morena II, na região do bairro Cabreúva, só devem ser concluídas em 2014. Após não concluir o projeto no mês passado, o secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seintrha), Semy Ferraz, admitiu que a obra não deve ficar mais pronta neste ano. Entre reviravoltas e a rescisão com a MG Construtora Ltda, a prefeitura só deve retomar a obra após nova licitação.

A MG Construtora, que venceu a licitação para executar o projeto de R$ 6 milhões com recursos do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), reincidiu o contrato com a prefeitura em julho, faltando apenas 20% do para a conclusão das obras. “A justificativa foi a de que ela [empresa] vinha sofrendo processo de perseguição política e quebrou”, afirmou Semy.

Mesmo com a rescisão do contrato, publicada no Diário Oficial do Município no dia 17 de julho deste ano, o secretário de Obras deu entrevista ao Campo Grande News no dia 3 de outubro afirmando que o projeto havia sido retomado no dia 15 de setembro e que a previsão de conclusão era até o fim daquele mês.

“Tentamos aproveitar a empresa e ver se ela retomava as obras. Mas não teve jeito e tivemos que reincidir o contrato”, justificou. Dessa forma, a secretaria concluiu que seria necessário um novo processo licitatório para escolha de uma nova empresa que retomasse as obras da Orla Morena II.

Orla ainda sofre com depredação de vândalos (Foto: Cleber Gellio)
Orla ainda sofre com depredação de vândalos (Foto: Cleber Gellio)
Moradora reclama que prefeitura arrancou árvores e só colocou cimento no local (Foto: Cleber Gellio)
Moradora reclama que prefeitura arrancou árvores e só colocou cimento no local (Foto: Cleber Gellio)

Promessas e falhas – Em julho, a previsão inicial da Seintrha era de que a licitação fosse aberta até agosto para a escolha da nova construtora. Porém, os meses se passaram e a secretaria não conseguiu cumprir os prazos divulgados.

“De lá para cá, nada mudou e o projeto não evoluiu. Agora, temos um calendário de prioridades e queremos publicar esse processo de licitação nos próximos dias, depois de encaminhar para a Cecom (Central de Compras)”, revelou.

Dessa forma, Semy acredita que as obras possam ser retomadas em janeiro de 2014 e novo prazo de conclusão seria até maio do próximo ano. “Nosso maior prejuízo é, com certeza, em relação aos prazos”, disse o secretário ao ser questionado sobre as perdas e a demora do processo.

Olhar da população – “O povo está revoltado porque eles [governantes] abandonaram tudo e não fizeram mais nada. Fica uma coisa sem fim”, disse a doméstica Alice Mellhado, 61 anos, sobre a demora na conclusão da Orla Morena II.

Para o autônomo Dirceu de Souza, 62, as grades colocadas entre a estação ferroviária e a Rua 14 de Julho também viraram motivos de reclamação. “Vinte dias depois de tomar posse, o prefeito esteve aqui e prometeu uma passarela nessa obra da Orla Morena II. Mas até agora nada. A iluminação também está parada há um ano”, afirmou.

Já a aposentada Luzia Prado da Silva, 59, reclama do projeto e diz que procurou a prefeitura por diversas vezes para conversas. “Eles não conversaram com ninguém do bairro. Entre todas as reclamações, chamo a atenção para todas as arvores frutíferas e ornamentais que foram arrancadas do espaço”, opina.

"Eles colocaram um monte de concreto e acham que ficou tudo certo", finalizou.

Nos siga no Google Notícias