A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

08/03/2018 16:12

Entregador de panfletos é preso depois de invadir casa e estuprar moradora

O suspeito foi indiciado pelo crime em flagrante, passou por audiência de custódia e teve a prisão preventiva decretada

Geisy Garnes

Entregador de panfleto de 27 anos foi preso após invadir residência no Portal Caiobá e estuprar a moradora de 20 anos na quarta-feira (7), em Campo Grande. O suspeito, que tem várias passagens pela polícia, passou por audiência de custódia e deve a preventiva decretada.

A violência aconteceu por volta das 8h desta quarta-feira. Para a polícia, a vítima contou que o suspeito passou por sua casa entregando panfletos de uma distribuidora de gás, pediu um copo de água e foi embora. Pouco minutos depois, ele voltou, invadiu a casa e a obrigou a ir para um dos quartos da residência.

Em depoimento, a jovem relatou acreditar que o entregador estava armado e que seria vítima de um assalto, mas o suspeito a ameaçou de morte e a obrigou tirar a roupa, alegando que “não queria machucar, só fazer sexo com ela”. Sem conseguir fugir do estuprador, a vítima ofereceu preservativos a ele, por medo de contrair doenças sexualmente transmissíveis.

Após o crime, o suspeito fugiu. A vítima pediu ajuda de um amigo e com o panfleto entregue por ele em mãos, decidiu procurar a polícia. De acordo com o boletim de ocorrência, quando chegou à 6ª Delegacia de Polícia Civil, a jovem descobriu que o autor do estupro havia sido preso por moradores do bairro e também estava na unidade policial.

Ela reconheceu o entregador como autor do crime e ele foi levado para a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher). De acordo com a delegada Anne Karine Sanches Trevizan Pinto, em depoimento o suspeito confessou, falou que ficou “fissurado” ao ver a vítima e que “precisava ficar com ela”.

O suspeito ainda detalhou que planejou a invasão a casa e resolveu simular um assalto. Com ficha criminal desde a adolescência, o suspeito tem passagens por roubos, furtos, ameaças, porte ilegal de arma, tráfico de drogas e receptação. Desde maio do ano passado estava em liberdade condicional e agora foi indiciado por estupro. Nesta manhã passou por audiência de custódia, teve a preventiva decretada e será transferido ao Instituto Penal de Campo Grande.

Segundo o 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública publicado em 2017, Mato Grosso do Sul liderou o ranking dos Estados com a maior taxa percentual de estupros, totalizando 54,4 casos para cada 100 mil habitantes



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions