A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

25/09/2014 09:20

Equipes iniciam trabalhos para recuperar estragos na Capital

Aliny Mary Dias
Caminhão guindaste é usado para retirar estruturas de poste de iluminação e radas que caíram com chuva (Foto: Marcos Ermínio)Caminhão guindaste é usado para retirar estruturas de poste de iluminação e radas que caíram com chuva (Foto: Marcos Ermínio)

Depois da forte pancada de chuva que atingiu várias regiões de Campo Grande no início da tarde de ontem (24), esta quinta-feira começou com reparos feitos por equipes da Prefeitura da Capital. O maior estrago foi registrado na Avenida Interlagos, próximo da rotatória da Coca-Cola, onde parte das margens do córrego desmorou.

Um caminhão guindaste começou os trabalhos na avenida, logo no início da manhã, para a retirada de um poste de iluminação e de um radar, ambas estruturas caíram depois que parte da margem desmoronou. Próximo do cruzamento da avenida com a Rua Ramalho Ortiga, a pista da esquerda, no sentido bairro-centro, segue interditada. Os motoristas precisam ter atenção no trecho.

Após a retirada dos postes, o trabalho de reparo de parte da estrutura de concreto e do asfalto deve começar a ser feita por equipes da prefeitura.

Outro ponto da cidade que sofreu com a chuva intensa foi a Rua Ouro Verde, no Bairro Marcos Roberto. Há aproximadente três semanas, o mesmo trecho da rua foi destruído por fortes enxurradas. Com a chuva de ontem, parte do reparo que estava sendo feito foi levado pelas águas.

Na rua Ouro Verde, estragos de chuva passada ainda não foram resolvidos (Foto: Marcos Ermínio)Na rua Ouro Verde, estragos de chuva passada ainda não foram resolvidos (Foto: Marcos Ermínio)
Dona de oficina mecânica, Glaucia está cansada de problema sem solução no Marcos Roberto (Foto: Marcos Ermínio)Dona de oficina mecânica, Glaucia está cansada de problema sem solução no Marcos Roberto (Foto: Marcos Ermínio)

Cansada de tantos problemas na porta da oficina mecânica da família, Glaucia Tomazoto, 43 anos, afirma que a única saída para colocar fim à dor de cabeça é ajustar o local de vazão da água no córrego. Duas quadras da Rua Ouro Verde estão interditadas.

“Já está mais que provado que não adianta mexer no asfalto se a boca onde a água desemboca no córrego não for ajustada. É pouco espaço para muita água e toda a tubulação não aguenta essa água toda”, conta.

De acordo com o Infosan, sistema de monitoramento da Prefeitura de Campo Grande, a região mais afetada pela chuva é a do Segredo, que registrou precipitação de 33,5 milímetros. Já na estação do Hospital Regional o nível chega a 35,75 mm.

O Campo Grande News tentou contato por telefone com a chefe da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), Kátia Castilho, mas as ligações não foram atendidas. Em contato com o gabinete da assessoria da secretária, a informação é de que ela participa de uma reunião fora da Seinthra durante a manhã.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions