A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

22/08/2017 11:41

Escola reúne pais depois de episódio de água com “gosto de vodka”

Guilherme Henri
Escola Estadual Amando de Oliveira, na Vila PiratiningaEscola Estadual Amando de Oliveira, na Vila Piratininga

A direção da Escola Estadual Amando de Oliveira, na Vila Piratininga - região sul de Campo Grande reuniu-se com pais de alunos, após o episódio em que supostamente teriam colocado vodka, em um dos bebedouros.

A possível traquinagem, que intrigou funcionários e alunos, aconteceu na manhã da última sexta-feira (18), e o caso ganhou repercussão por meio do WhatsApp.

Segundo o secretário adjunto de Estado de Educação Josimário Teotônio Derbli da Silva, a reunião foi realizada com pais de alunos de uma determinada sala de aula, indicada pela direção como a principal suspeita pela “brincadeira de mau gosto”. No entanto, a série ou o dia em que a reunião foi realizada foram informadas.

“Neste caso não podemos abrir um procedimento administrativo, pois trata-se de algo, que possivelmente foi feito por alunos e não funcionários do Estado. No entanto, já fomos informados que, todas as medidas cabíveis, como esta reunião foram tomadas pela direção da escola”, informa.

A escola tem quase mil alunos e fica na rua Manoel da Costa Lima, 1.435. Lá há turmas em todas as séries do Ensino Fundamental e Ensino Médio, funcionando também no período noturno.

Caso – Em recente entrevista ao Campo Grande News, a diretora da escola, Rita de Cássia da Silva, relatou que o fato aconteceu logo às 7h30, segundo a diretora, e foi resolvido rapidamente.

"Um aluno foi me falar que o gosto da água estava estranho. Eu fui lá e tomei também, senti que realmente havia algo errado, mas não tenho como afirmar que era bebida alcóolica", explica a diretora.

Ela esvaziou o bebedouro e, ao enche-lo novamente, o sabor estranho que havia na água não era mais sentido.

Aluno diz que era vodka - Um aluno da escola, de 15 anos, afirmou à reportagem que chegou a experimentar a água, que estava com um gosto forte de vodka. "Vi vários colegas indo e voltando toda hora no bebedouro. Perguntei o que estava acontecendo e me falaram que a água estava com gosto de vodka", comenta o garoto.

Ele fala que experimentou e confirmou o gosto de vodka na sequência. "Estava muito forte", completa. O bebedouro fica perto da quadra de esportes. Como foi esvaziado rapidamente pela diretora para evitar que mais alunos bebessem a "água estranha", não foi colhido uma amostra para confirmar se realmente era alguma bebida alcóolica.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions