A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/01/2012 13:16

Esquadrões Onça e Flecha já estão sob novo comando na Base Aérea

Wendell Reis
Mudança acontece para promoção dos atuais comandantes(Foto:Divulgação)Mudança acontece para promoção dos atuais comandantes(Foto:Divulgação)

A Base Aérea de Campo Grande realizou na manhã desta quinta-feira (5) a troca do comando dos esquadrões Flecha e Onça. A troca de comando foi festejada com a tradicional formação da tropa e 'passeios' de aeronaves no céu de Campo Grande. Durante a cerimônia, que contou com a presença do vice-prefeito de Campo Grande, Edil Albuquerque, foi realizada a substituição do tenente-coronel aviador Luiz Guilherme da Silva Magarão, do esquadrão Onça, pelo tenente-coronel Ricardo Feijó Pinheiro, e do tenente-coronel aviador Alessandro Cramer pelo tenente-coronel aviador André Luiz Monteiro, no esquadrão Flecha.

A festa da troca de comando custou, no mínimo, algumas dezenas de litros de querosene (combustível de aviação), ao preço de R$ 4,80 o litro. Cada hora de voo consome ao menos 300 litros de combustíveis. Os 'passeios' aceleram o prazo para manutenção normal e revisão de motor, respectivamente a cada 150 horas e 360 horas de voo. Com 360 horas, o motor de aeronave deve passar por revisão, que custa, segundo fontes da aviação civil, algo em torno de US$ 200 mil.

Três aviões A-29 Super Tucano do Esquadrão Flecha sobrevoaram a Capital na manhã desta quinta-feira como parte do cerimonial. A troca de comando acontece a cada dois anos e é necessária para fazer a promoção dos militares, que passam a ocupar outros cargos e também para dar oportunidade a outros pilotos comandarem.

O esquadrão Onça é responsável pelas missões de transporte, além de realizar o lançamento de paraquedistas e missões de apoio a calamidades. O esquadrão ajudou o Rio de Janeiro na calamidade que atingiu o Estado em 2011. Já o esquadrão Flecha atua na vigilância de áreas da fronteira, impedindo voos ilícitos.

Ingresso na Força Aérea - Os interessados em se tornarem um piloto da Aeronáutica devem fazer concurso para ingressar na carreira militar. A idade base para os concursos varia de 14 a 23 anos, mas há concursos de profissionais temporários com idade de até 42 anos.

A idade mínima permitida é destinada aos interessados em ingressar na escola da Aeronáutica em Barbacena-MG. O adolescente faz uma prova para entrar na escola, permanece lá por três anos, se transfere para outra escola em São Paulo e é designado piloto, sendo encaminhado para servir a uma das unidades da Aeronáutica. Neste caso, ele entra como aspirante e depois é declarado tenente. Outras informações para os interessados em prestar concursos pode acessar o site: www.fab.mil.br, no link concursos.



Parabens ao Ten. Cel. Feijo. Que ele possa comandar com muita paz e sabedoria o Esquadrao Onca.
 
Heloisa Feijó em 09/01/2012 09:22:08
Parabéns ao nosso querido Tenente -Coronel pelo que representa ao Esquadrões da FAB, em Campo Grande.
Como um Madalenense que é, fico mto orgulhosa por vc meu querido.
A Amiga Maria Helena Agradece vc por isso.
Grande Abraço.
Maria Helena E família.
 
Maria Helena Rizzeto em 07/01/2012 07:10:23
Powww, tão de sacanagem né? É feita uma Cerimonia de passagem de Comando e vêem aqui comentar custos de manutenção e gasto com combustível, fala sério. Vamos auditar sim os gastos absurdos com frota municipal e estadual ao invés de bla bla bla. FAB sempre foi e será respeitada por todos nós Brasileiros. falei.
 
Robeson Oliveira em 07/01/2012 06:28:34
Para informação,os voos servem para aprimoramento e treinamento de novos piloto.
 
Carlos A. R. Lima em 05/01/2012 11:33:16
E não há nada de absurdo na realização de um desfile aéreo. Absurdo é procurar fontes civis para especular o custo da revisão do motor de uma aeronave militar, de porte e motorização bem diferentes dos quais um civil está acostumado a lidar, apenas para causar polêmica. No entanto, e ainda bem, a população reconhece o valor de nossas Forças Armadas!
 
Vinícius Santos em 05/01/2012 07:57:00
continuando comparado com a casa do papai-noel no final da afonso pena, ou até mesmo as festa de fim de ano na fernando correa da costa, ou a cadeira de couro que o presidente senta, deve dar pra pagar u monte de hora de vôo, mas enfim tem coisas que precisam existir para se valorizar um país e o brasileiro só sabe falar ma daqui, se fosse a portas fechadas iam falr outras coisas, mas tudo bem
 
marco da silva em 05/01/2012 06:43:03
não sou muito entendido de avião mas pelo que sei fazer 150horas de vôo se não for avião de carreira demora pra caramba e 360horas então nem se fala, se não usar o aparelho vai pra revisão por tempo do mesmo jeito mesmo que parado, a cada tantos meses tem que ter revisão, combustível a R$4,80, gasta 300litros/hora R$1440,00 ao todo, é ridículo esse valor comparando com outras coisas (continua)
 
marco da silva em 05/01/2012 06:38:56
Não sou militar e nem aviador mas me orgulho da nossa base aérea e dos nossos esquadrões. Devemos nos sentir prejudicados é com os desvios de verba dos maus politicos.
 
antonio benedito de oliveira em 05/01/2012 06:23:18
Aos olhos de leigos e pessoas maldosas, esses "passeios" custam cara. Contudo, nada ou pouco representam perto da importância e da grandeza desses profissionais. Alguns procedimentos fazem parte das tradições militares: nós, militares de terra firme, marchamos e conduzimos nossas viaturas de rodas sobre o asfalto, nossos irmãos do ar, voam, pilotam "suas viaturas" (aeronaves) pelos céus.
 
Fernando Silva em 05/01/2012 05:25:38
Temos é que agradecer. Os Esquadrões ONÇA e FLECHA desenvolvem excelentes trabalhos. Instituições sérias como o Exército e a Aeronáutica são motivos de orgulho para nós brasileiros. Os carros oficiais dos governos municipal e estadual que ficam "zanzando" por aí, ninguém fala nada né!!!!!
 
Douglas Simões em 05/01/2012 04:35:23
Até que os "passeios" foram comedidos. Pelo que representam os Esquadrões da FAB, em Campo Grande, eles podiam fazer muito mais do que fizeram. Já esqueceram os trabalhos do Esquadrão Pelicano, quando atuaram nos recentes acidentes aéreos? A BACG, é um dos maiores orgulhos do Campograndense. Parabéns a todos os componentes dessa aguerrida instituição.
 
ValterAntunes de Oliveira em 05/01/2012 03:37:28
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions