ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Estelionatário se passa por gerente de banco e dá golpe de R$ 120 mil

A vítima passou dados como senha bancária, após receber ligação de estelionatário se passando por funcionário

Por Viviane Oliveira | 15/09/2021 10:15
Nunca revele ou compartilhe senhas de cartões por telefone, alerta a Fenabran. (Foto: Reprodução/Agência Brasil)
Nunca revele ou compartilhe senhas de cartões por telefone, alerta a Fenabran. (Foto: Reprodução/Agência Brasil)

Morador da Vila Progresso, homem de 67 anos perdeu R$ 120.500 ao cair em golpe de estelionatário que se passou por gerente de banco. O caso aconteceu nesta terça-feira (14), em Campo Grande. Ainda não tem suspeito para o crime.

Segundo relatos da vítima à polícia, ela recebeu mensagem via WhatsApp de uma pessoa que se identificou como Alex, gerente do banco onde a vítima tem conta. Acreditando estar conversando com funcionário da agência bancária, aceitou a ligação e passou alguns dados pessoais para poder desbloquear um cartão, que segundo informação do autor, havia sido bloqueado por uso indevido.

Depois da ligação, a vítima foi tirar o extrato bancário para confirmar o recebimento de um pagamento e acabou descobrindo que havia sido feitas duas transferências indevidas no valor de R$ 90 mil e R$ 30.500 mil.

Ao procurar pessoalmente a agência, o idoso foi informado pelo verdadeiro gerente que o dinheiro havia sido transferido, com os dados e a senha dele, para uma conta corrente. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

Alerta - Nunca revele ou compartilhe dados pessoais, bancários ou senha em ligações ou por mensagens, alerta a Fenabran (Federação Nacional dos Bancos). Nenhum banco pede a senha ao entrar em contato com o cliente. Caso isso aconteça, não passe a informação. Desligue a chamada e entre em contato com a instituição financeira de outro aparelho.

Ao receber mensagens de promoções, solicitações de cadastros ou alertas de bloqueio do do cartão/conta, mesmo que pareçam verdadeiros, verifique a origem. Nunca compartilhe dados pessoais e bancários se não tiver certeza da veracidade de quem enviou, mesmo que seja um amigo ou familiar.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário