A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

30/08/2012 13:47

Estudante que feriu colega com estilete já pediu transferência do colégio

Luciana Brazil e Mariana Lopes
Mãe de estudante que agrediu colega já pediu transferência da filha. (Arquivo-Foto:Rodrigo Pazinato)Mãe de estudante que agrediu colega já pediu transferência da filha. (Arquivo-Foto:Rodrigo Pazinato)

A estudante de 16 anos que agrediu com um estilete uma colega de escola na última segunda-feira (27) já pediu a transferência do colégio. O diretor do colégio Estadual Joaquim Murtinho, Marcio Leão, disse que a mãe da aluna foi até a escola para buscar a documentação da mudança, mas não quis falar sobre a agressão.

A briga entre as duas meninas deixou uma das alunas, de 17 anos, com a orelha cortada. A mãe da agressora disse ao diretor que a filha estava apenas tentando se defender.

Os pais da aluna agredida ainda não foram até escola, mas já estiveram na delegacia, onde registraram o Boletim de Ocorrência. O diretor afirmou que ao voltar para as aulas a aluna será suspensa por causa da confusão. “Estou aguardando os pais virem até o colégio”.

Uma prima da estudante, que preferiu não se identificar, afirmou que o corte foi superficial e que a prima passa bem e está em casa.

Há quatro anos na escola, o diretor Marcio diz que nunca presenciou brigas assim. “É normal acontecer desavenças, mas não desta forma. São alunos vindos de 400 bairros da Capital, vem cada um de um canto e é normal que discussões aconteçam”.

O diretor disse ainda que as alunas que se envolveram na briga, faltavam aulas e já tinham histórico de problemas.

Entenda o caso: De acordo com as primeiras informações, os alunos estavam no intervalo das aulas, no pátio da escola, quando uma jovem chutou outra e cortou a orelha. A agressão seria resultado de uma discussão entre as duas, ocorrida no Parque das Nações Indígenas, durante show de Michel Teló, nesse domingo.

A aluna ferida foi levada à unidade de saúde o bairro Guanandi, pelo Corpo de Bombeiros. A agressora foi encaminhada para a Polícia Civil. As duas são alunas do 8º ano do Ensino Fundamental.



O problema não esta na escola em deixar os seus alunos entrarem com tesouras e estiletes, são materiais necessarios para atividades escolares, a solução para este tipo de problema são os país e o governo, que a cada dia que passa estão dando mais liberdade aos jovens sem dar limites. Tratando os filhos como adultos sem esses nem saberem o que é limite e muito menos responsabilidade.
 
Fernanda Marengo em 31/08/2012 10:34:05
Com essa mãe omissa, que parece não ver o problema de fato de ver sua filha desferir uma "punhalada" em outra pessoa, estamos na eminência de conviver em um futuro breve com mais um sociopata. Essa menina não vê dificuldade nenhuma em rasgar uma pessoa. É um projeto de Elise Matsunaga
 
fabiano Silva em 31/08/2012 09:58:16
PEDIU! SERÁ QUE ESTA ATITUTE IRÁ MUDAR A ÍNDOLE DELA ?????
 
LOURDES MELO em 31/08/2012 09:05:43
Enquanto a sociedade não se concientizar que precisamos dar limites para esses adolescentes,vão acontecer ainda mais barbárie como essa atitude dessa aluna.Chega de dar só direito para esses jovens,está mais que na hora deles terem deveres e púnição pelo seus atos.
 
maria josé da silva em 31/08/2012 09:01:37
a direção da escola, tem que proibir utilisação de material perigoso no interior da escola, como estilete e tesouras.e ao mesmo tempo fazer controle de estrada de qualquer tipo de metal.
Tem santinho que vira demonio em questão de segundos.
 
Gilberto DIAS em 31/08/2012 08:48:58
Isso é pura falta de Educação, que vem de dentro de casa. Pessoas educadas e cultas não cometem essas barbaridades. Lembrando que para ser uma pesoa educada não é necessário ter boa situação econômica... As meninas pelo jeito estavam no show sozinhas? Onde estavam os pais? E pelo que parece são menores.. Aí depois ainda vem querer culpar a escola e o Estado, querendo se eximir da responsabilidade.
 
Priscila Barcelos em 31/08/2012 08:34:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions