A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

04/04/2012 20:31

Estudantes “dão jeitinho” para burlar cantina saudável de escolas

Francisco Júnior e Elverson Cardozo

Desde 30 de setembro de 2011 está proibida a venda de produtos como balas, pirulitos, gomas de mascar

Vendendo pipoca há mais de 30 anos no mesmo lugar, pipoqueiro aprova lei. (Foto Marlon Ganassin)Vendendo pipoca há mais de 30 anos no mesmo lugar, pipoqueiro aprova lei. (Foto Marlon Ganassin)

Estudantes ainda torcem o nariz para as cantinas saudáveis instaladas nas escolas privadas e públicas, após lei municipal que define normas para a comercialização de alimentos nas instituições de Campo Grande. Porém, mesmo com a determinação, eles “dão um jeito” e acabam consumindo lanches e guloseimas vendidos em barracas e estabelecimentos que ficam próximas das escolas.

Luiz dos Santos, mais conhecido como Baiano, há 32 anos vende pipoca na porta da escola Mace, no centro da cidade. Ele considera a lei importante para os alunos terem uma vida mais saudável.

Mas para ele, não houve efeito da lei. Baiano fica no local em dois turnos: das 9 horas às 12 horas e das 15 horas às 21 horas. Diz que as vendas não diminuíram por conta da norma. “Eu vivo disso. Um compra cedo, outro à tarde e outro à noite”, disse.

A psicóloga Nadia Leite, 45 anos, aprova a iniciativa, mas defende, por exemplo, a permanência do pipoqueiro em frente da escola onde a filha estuda. “É mais saudável, mas é errado tirar o Baiano da esquina. Ele virou cultura”.

Ela conta que a escola recomenda um cardápio de alimentos saudáveis que a filha pode consumir durante o recreio, entre eles, pães integrais e frutas. Nadia afirma que a filha leva alimentos para comer, mas “às vezes ela troca com os coleguinhas por bolacha”.

A estudante Alexia Dias, 16 anos, diz que come os alimentos mais saudáveis vendidos na cantina por falta de opção. “Eu não gosto porque só tem coisas horrorosas”.

O pai dela, Adão José Custódio, corretor, 41 anos, disse que a mudança de hábitos alimentares da filha na escola refletiu em casa. “Minha filha gasta muito com lanche e não almoçava direito. Agora, depois que foi implantada a lei, minha filha está almoçando melhor”, comemora.

Estudantes sempre dão um jeito para burlar cantinas saudáveis. (Foto: Marlon Ganassin)Estudantes sempre dão um jeito para burlar cantinas saudáveis. (Foto: Marlon Ganassin)

Com uma barraca de cachorro quente há 21 anos na avenida Mato Grosso, em frente ao Colégio Dom Bosco, Elcio Gonçalves Domingos, 50 anos, considera a lei taxativa e afirma que ela vai contra a democracia. “As pessoas vendem o que querem e as pessoas compram o que querem”, define.

Com um lanche na mão e uma lata de refrigerante ao lado, Gabriela Oliveira de Souza, 15 anos, diz que mesmo com a proibição da venda de guloseimas na escola, ela sempre dá um jeito. “ A gente vem aqui fora comer do mesmo jeito”.

A dona de casa Ada vanilda, 40 anos, tem um filho de 12 anos. Ele pesa 54 quilos e é considerado obeso. Ela é a favor da lei, mas relata que o filho tem dificuldade em comer o que é considerado ideal para ter o peso correto. “Ele reclama que pode comprar suco e salgado assado". O garoto fez tratamento de 1 ano para reeducação alimentar no Hospital Regional.

Desde 30 de setembro de 2011 está proibida a venda de produtos como balas, pirulitos, gomas de mascar, biscoitos recheados, refrigerantes, sucos artificiais, salgadinhos industrializados, entre outros. O objetivo é promover uma alimentação mais saudável no ambiente escolar.



Tinha que ser muito inocente para acreditar que isso não iria acontecer. Essa lei já é antiga no estado do Paraná e vi isso acontecer por lá. As crianças e adolescentes levam doces, salgadinhos e refrigerantes dentro das mochilas, inclusive de 2 litros ou mais. Isso é fato!! Esse tipo de coisa deve partir de dentro de casa.
 
Edivaldo Boszczowski em 05/04/2012 11:42:37
A educação tem que começar em casa. tem muitos pais que nao fazem comida na casa, comem so fora, o que a criança ira comer. quando chegar em casa. Se a criança for acostumada a comer desde de pequeno com certeza na escola tbem ira comer. faça um pesquisa o que os alunos come fora da escola. sera que so comem comida saudavel.... Os pais sera que na rua vao atras de comer uma comida saudavel..?????
 
thiago souza em 05/04/2012 11:13:05
É impossível tirar isso dos alunos. Ou os próprios pais mandam de lanche alimentos não saudáveis, ou eles compram fora da escola.
 
Nathália Calvis em 05/04/2012 09:44:59
ve uma maozinha manimmmm !
 
daniel sawada debastiani em 05/04/2012 09:23:14
SÃO OFERTAS DO MAL, QUE É MAIOR QUE A DO BEM, OUTRA OS JOVENS NÃO PENSAM NO FUTURO, ERRAM CEDO DEMAIS, E AS CONSEQUÊNCIAS CHEGA AO 30 PARA FRENTE, ESTUDAM MAS NÃO PRATICAM, PELOS ERROS DA CULTURA ADMINISTRATIVA ERRADA DESTE PAÍS, QUE NÃO TEM EDUCAÇÃO PERFEITA, FAMÍLIA PERFEITA, DEMOCRACIA JUSTA E ORIENTATIVA, MIXIGENAÇÃO DE RAÇAS DIFERENTES, PIOR QUE VEIO PARA CÁ, OS PIORES, POIS AQUI ERA A PRISÃO
 
PEDRO BRAGA em 05/04/2012 09:09:24
Educação! educação vem de casa, as entidades devem ensinar, se o problema é EDUCAÇÃO ALIMENTAR, os pais devem se responsabilizar, proibir é fácil, agora o aluno sai no intervalo para comer no "barzinho da esquina", sera que volta pra aula? e o risco de estar na rua? ja que é assim tem que fiscalizar os "bares" em toda a cidade, não é justo o prop. da cantina ser tratado diferente dos demais.
 
Ricardo Mota em 05/04/2012 09:09:24
"O dinheiro é meu,
da pra entender."
Tem fatos mais importantes para ser pensado e modificado na capital.
 
VILTON VERA em 05/04/2012 08:36:20
As pessoas tem o direito de escolher o que querem comer!! essa lei fere os direitos do cidadão, orientação e não proibição, é necessário dar opçao de escolhas, que as lanchonetes tenha tambem lanches saúdáveis e não banir os demais!!
 
daniela rodrigues em 05/04/2012 03:12:22
E quem consegue resistir a pipoca do nosso velho e bom amigo Baiano? Que na verdade é mineiro ! Mas que conquistou o respeito e simpatia de todos os sul-mato-grossenses . Muito boa matéria , parabéns.
 
george conrado em 04/04/2012 10:12:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions