A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

07/02/2012 13:50

Prefeitura promete cerco a ambulantes para evitar junk-food nas escolas

Fabiano Arruda
Trad destacou importância da busca pela vida saudável. (Foto: Fabiano Arruda)Trad destacou importância da busca pela vida saudável. (Foto: Fabiano Arruda)

Durante evento sobre o projeto “Cantina Saudável”, a ser implementado nas escolas de Campo Grande neste ano, o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) avisou que os vendedores ambulantes serão fiscalizados para não comercializarem em frente aos estabelecimentos de ensino os produtos que as cantinas estarão proibidas de vender. Ou seja, a ideia é afastar das escolas, até mesmo das redondezas, a popular "porcaria" alimentar ou ainda junk-food, termo em inglês que significa comida lixo, na tradução literal.

“Quanto aos comércios que ficam na região aí não podemos fazer nada”, complementou Nelsinho.

Aprovado em lei na Câmara Municipal no ano passado e sancionado pelo prefeito, o “Cantina Saudável” mudou as diretrizes para a venda de produtos para os alunos, proibindo as “guloseimas”.

Um dos primeiros passos da Semed (Secretaria Municipal de Educação) foi oferecer curso, com carga horária de 20 horas, de capacitação para cantineiros, que foram orientados para comprar e manusear os alimentos permitidos. Um segundo curso ainda será ministrado.

Por enquanto, equipes da secretaria vão acompanhar os profissionais nas escolas com trabalhos de orientação e sem punições. O cumprimento das regras deve começar a valer a partir do meio do ano.

Segundo a nutricionista da Semed, Lidiane Resende, a principal orientação aos profissionais é se atentar ao rótulo. Os produtos, inclusive industrializados, que não apresentarem acima de 10% de gordura saturada, além de gordura vegetal saturada, podem ser comercializados.

“Não é só fruta”, comentou a nutricionista ao ilustrar que a comercialização dos produtos poderá ser diversificada. “Em longo prazo certamente teremos menos casos de obesidade e doenças como o diabetes”, acrescentou.

Do outro lado, a orientação aos cantineiros é recorrer a Semed em casos de dúvidas. Ramão Ferreira, de 49 anos, foi um dos alunos do curso sobre o projeto. Ele trabalha na cantina da escola Eduardo Olimpo Machado, no bairro Jardim Oliveira.

Prefeito participa de evento, na Semed, sobre projeto Cantina Saudável nesta terça-feira.Prefeito participa de evento, na Semed, sobre projeto "Cantina Saudável" nesta terça-feira.

Ele disse que, a princípio, seus principais produtos serão sucos e salgados assados. Embora acredite ser possível seguir à risca o projeto, Ramão admitiu ter ficado com dúvidas.

É o caso também de Edilene Melo, 45 anos, outra aluna do curso. Ela pedia orientações à nutricionista sobre um suco em caixinha. Dizia não saber se ele poderia ser comercializado ou não.

“Todo suco artificial contém corante e aromatizante e não podem ser vendidos”, explicou Lidiane Resende a Edilene.

“Por enquanto vou oferecer sucos feitos a polpa, pois são muitas dúvidas. Vou começar devagar até eu passar a ter certeza”, comentou Melo.

Regulamentação - Em discurso no auditório da Semed, o presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Paulo Siufi (PMDB), pregou que a regulamentação do “Cantina Saudável” seja feita de forma amena e tranqüila. “Não vamos prejudicar as crianças e nem os que pagam impostos e empregam pessoas”, disse.

Na mesma linha, o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) declarou “que ninguém quer tirar o pão de ninguém”. “Toda mudança gera transtorno, mas temos que mudar para melhor. Não adianta fugir da realidade”, pontuou, ressaltando que a busca pela vida saudável.

O chefe do Executivo Municipal ainda avisou que, durante as entregas de uniformes escolares neste ano, vai cobrar a execução do projeto e sugeriu que os cantineiros busquem produtos no ônibus da Prefeitura que comercializa orgânicos.

Prefeito participa de evento sobre 'cantina saudável' e entrega obras nesta terça
Trad entregará obras de pavimentação asfáltica de linha de ônibus no Jardim das Nações e no Ouro PretoO prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho ...
Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...


Engraçado que aqui em São Paulo a merenda que o governo serve aos alunos é toda enlatada, imagine a quantidade de conservantes usados, pois as latas não são refrigeradas (feijão enlatado, frango e carne desfiada) quando a lata é aberta, por cima tem uma grande quantidade de um líquido gorduroso. Deveriam começar a servir a merenda saudável primeiro, para depois controlarem as cantinas.
 
Lilian Barros em 22/08/2013 10:06:33
eu achei otimo acantina saudavel,so que quem tem que mudar o habito alimentar,são os pais em casa ,que adianta as escolas mudarem ,se em casa os alunos tem um monte de ingnorantes ,as crianças de hoje so deveriam comer coisas saudaveis ,,não que as crianças não devam comer boberas,que os pais estipulem um dia de comer bobeiras .,obrigado por essa lei .
 
sandra jacques em 05/04/2012 05:45:55
primeiro proibirao o cidadao de tomar cerveja com os amigos!agora o estado entra na nossa vida e diz o que nossos filhos podem comer!a comida servida nas escolas e horrivel porque tudo que e servido la nao tem qualidade porque o prefeito so compra o mais barato, sera que os filhos do prefeito ou dos vereadores comeriam a comida servida nas escolas municipais?duvido.
 
cesar benites em 08/02/2012 12:04:36
Não só devemos parabenizar como nos comprometer para o sucesso da implantação dessa Lei. Havemos de nos lembrar que Criança educada de forma integral é Adulto saudável no futuro. E Escola é um espaço pedagógico, portanto também há de haver atitude para com aquisição de bons hábitos alimentares. É a capacitação para escolhas saudáveis. EM TEMPO: até os ambulantes podem se adaptar: informação.
 
Miriam Nascimento em 08/02/2012 09:36:30
Pelo que eu entendi o Sr. Prefeito ñ esta dizendo o que os pais devem ou ñ fazer e nem dizendo como eles devem educadar seus filhos, esta apenas colocando (ou tentando colocar, se deixarem) comida SAUDÁVEL nas escolas. Pq em cs quem decide o q o filho deve ou ñ comer são os pais, e na sua maioria apoiam por falta de "pulso firme" as guloseimas, por isso que existe um monte d crianças obesas! falei
 
Patricia Pereira em 08/02/2012 05:25:32
Chega do estado querer obrigar o povo a fazer aquilo que ele acha que é certo. Nada deve feito por veto ou obrigação, o povo deve ser orientado e que cada um arque sozinho com as consequências de seus atos. Deve votar quem quer, fumar quem quer, comer porcaria quem quer e educar os filhos como quiser com ou sem palmada!
 
Everton Soares em 08/02/2012 04:20:21
Fora da escola quem decide São os pais, eu vejo todos os dias os próprios pais comprando guloseimas nos ambulantes. O prefeito fazendo isso com os vendedores ambulantes só vai trazer mais DESEMPREGO. PREFEITO DEIXA O POVO TRABALHAR, NÃO TIRA O PÃO DE CADA DIA DAS PESSOAS, VAI PROCURAR COISA MAIS IMPORTANTE PRA FAZER, COMO CAÇAR POLÍTICOS CORRUPTOS E BANDIDOS. DEIXA O POVO DECIDIR E NÃO SENHOR!!!
 
Guilherme Marques Chinaglia em 08/02/2012 02:30:41
Acho importante a alimentação saudável, o que me preocupa são os preços dos lanches, onde a maioria das crianças levam moedinhas para a escola. Como comprar?
Meus filhos estudam em uma escola particular e já senti no bolso a diferença!!!!!!!
 
Angela Mangini em 07/02/2012 11:05:15
complementando meuicomentário:
As autoridades argumentam problemas sociais, quantos desempregados existem na cidade que obtem renda para sustento da família sem denegrir e sujar nossa cidade e concorrer com o comércio que gera renda em forma de impostos? Logo teremos que instalar um novo camelódromo com o dinheiro publico para que os mesmos comercializem seus pontos e voltem as ruas ???
 
josé Inácio Schwanz. em 07/02/2012 09:20:26
O legislativo e executivo deveriam sim se preocupar também com os ambulantes da Rua 14 de Julho e adjacências que vem proliferando de forma assustadora, tomando espaço dos transeuntes e muitas vêzes até forçando " enfiando no rosto dos transeuntes seus artigos" .
Ainda é tempo de eliminar este problema em nossa bela cidade !! Passando algum tempo, organizam-se em associações e passam a ter força
 
José Inácio D.Schwanz. em 07/02/2012 09:14:48
deixa o povo trabalhar prefeito , tem coisas mais importantes que ambulantes para se resolver nessa cidade . visite os bairros da periferia para descobrir que campo grande esta carente de realidades .
 
antonio gonçalves da silva em 07/02/2012 08:25:50
Mais uma vez o Estado ditando a vida do povo. Quem tem que tomar esse tipo de decisão são os pais, única e exclusivamente. Meus filhos têm alimentação bastante saudável, mas nada impede que comam frituras e guloseimas de vez em quando. E não quero ninguém interferindo na criação e no livre arbítrio de meus filhos.
 
Bruno Nodes em 07/02/2012 08:13:02
JUNK FOOD,SUBSTANTIVO;COMIDA CORRIQUEIRA,COMIDA VULGAR,COMIDA QUE NÃO É SAUDAVEL.
 
alfredo jorge em 07/02/2012 07:09:29
essa mesa é só pra eles...nas escolas a realidade é outra...as comidas(sopas) sao ruins e nem os aluno gostam de comer, o cardapio é uma tristeza, inventam farofa de ovo e peixe, e outras coisas,ah uma coisa, acho q deveria tirar o colorau um pouco, pois usam demais...afff até dá enjoo....
dê mais frutas sr. prefeito, como: maça, uva, melancia, etc e, nao só banana e tangerina.
 
gabriela martins em 07/02/2012 06:36:16
Linda mesa ! ele poderia fazer assim nas escolas também !
 
Carlos Henrique em 07/02/2012 05:55:44
hoje estive na prefeitura,é dar dó microemprendedores sem informação nenhuma!!perdidos sem rumo..porque tem levar um creciamento da nota já pronto, tem gente que nem computador tem...eeeee sebraeeeee!!
 
Sergio Lima em 07/02/2012 05:25:17
Mais uma teoria acadêmica colocada em prática! Será que agora não permitirão mais comer o que se tem vontade? Aqueles que apoiam esta medida devem cuidar para o problema da intromissão do Estado na vida privada de cada um. O Poder Público orientar é uma coisa mas impor o que devemos fazer em nossa vida pessoal é outra! Em breve irão nos dizer com que devemos casar ou qual igreja frequenta.
 
Gustavo Ribeiro em 07/02/2012 05:13:53
o que é junk- food?
 
Sebastiana Silva em 07/02/2012 04:32:25
Deixa eu entender...esse Projeto será somente para as escolas municipais?? então a Câmara legisla somente no âmbito das escolas públicas?? Pq tenho visto o contrário em escolas particulares.
 
Leize Demétrio da Silva em 07/02/2012 04:20:22
Parabéns...ótima iniciativa, nossas crianças de hoje só comem bobeira e infelizmente a maioria é apoiada pelos pais.
 
Patricia Pereira em 07/02/2012 04:15:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions