ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Ex-guarda municipal da Capital é encontrado morto no Jardim Petrópolis

Neilton de Assis, de 38 anos, sofria de depressão

Por Adriano Fernandes | 20/01/2022 20:47
O ex-guarda municipal de Campo Grande, Neiton de Assis Alves de Paiva. (Foto: Reprodução/Facebook)
O ex-guarda municipal de Campo Grande, Neiton de Assis Alves de Paiva. (Foto: Reprodução/Facebook)

O ex-guarda municipal de Campo Grande, Neiton de Assis Alves de Paiva, de 38 anos, foi encontrado morto nesta quinta-feira (20), em sua residência, no Jardim Petrópolis, em Campo Grande. Neilton sofria de depressão e tirou a própria vida.

Seu corpo foi encontrado pela mãe, por volta das 17h. A mãe e outras testemunhas ainda tentaram reanimar Neiton fazendo massagem cardíaca, mas ele não recobrou a consciência. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) constatou o óbito.

Por conta da depressão, Neiton fazia uso de medicamentos e já teria até ficado internado para tratar a doença, conforme o boletim de ocorrência sobre o caso.

Exoneração - Neiton foi exonerado da Guarda Civil Metropolitana após ser flagrado com R$ 80 mil em produtos eletrônicos contrabandeados do Paraguai, na rodovia MS-162, em Sidrolândia, município a 71 quilômetros de Campo Grande, no dia 27 de abril de 2020. Ao ser questionado sobre a origem dos produtos, Neiton disse que o produto não era dele e que ele estava apenas fazendo um frete.

Ele e um passageiro do veículo receberiam R$ 300,00 cada um para fazer a entrega dos eletrônico no Camelódromo de Campo Grande. O ex-guarda foi encaminhado a PF, mas foi liberado após pagar R$ 2,1 mil de fiança.

Forças de segurança em luto - Também nesta quinta-feira (20), o tenente da Polícia Militar, Edson Henrique Yamamoto Thomaz , de 31 anos, foi encontrado morto em um quarto de hotel, na Avenida Calógeras, Centro, em Campo Grande. Ele era comandante do 3º Pelotão de Paraíso das Águas, cidade a 277 quilômetros da Capital e estava hospedado no local desde a quarta-feira (19). O caso também é tratado como suicídio.

Nos siga no Google Notícias