A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

28/05/2015 12:05

Ex-vereador é julgado hoje e pode ter prisão domiciliar decretada

Filipe Prado

O ex-vereador Robson Leira Martins, preso acusado de extorsão contra o então vereador Alceu Bueno, denunciado por exploração sexual de adolescentes, será julgado na tarde desta quinta-feira (28) para saber se ganhará o privilégio de prisão domiciliar. O pedido foi feito após a revogação de prisão ter sido negado.

De acordo com o advogado do ex-vereador, José Roberto Rosa, o desembargador Dorival Moreira dos Santos da 3ª Turma Criminal do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), entrou com um pedido de vistas, sendo o voto de “minerva” para a concessão da prisão. “Se o voto for positivo, ele (Robson) vai aguardar em casa, em regime domiciliar, o julgamento”, explicou.

José Roberto apontou que a cela onde Robson está preso vai contra “o que prevê o estatuto de advocacia”, sendo que ele divide o espaço com mais 20 pessoas, sendo 80% acusados de latrocínio e estupro, conforme o advogado.

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) abriu um processo ético disciplinar para julgar se Robson tem condições ou não de exercer as funções de advogado, mas a primeira audiência foi marcada para Junho. O advogado explicou que mesmo que a sentença da ordem não seja favorável ao ex-vereador, ele ainda tem direito a sala especial (ou prisão domiciliar), porque não deixou de ser advogado.

Robson só perderá os direitos como advogado, se o juiz entender que ele é culpado de todas as acusações, assim a OAB vai abrir um outro processo administrativo para excluí-lo dos quadros da ordem.

Exploração - O esquema para agenciar encontro entre adolescentes e políticos veio à tona após a prisão do ex-vereador Robson Martins e do empresário Luciano Roberto Pageu. Eles foram presos no dia 16 de abril, em Campo Grande, depois de receberem R$ 15 mil do vereador Alceu Bueno.

O flagrante foi armado pela Polícia Civil, após o vereador denunciar que já havia pago R$ 100 mil a dupla e era vítima de nova extorsão. O pagamento era para que as imagens do encontro com as adolescentes não fossem divulgadas. Alceu renunciou ao mandato nesta terça-feira.

Fabiano Viana Otero, que agenciava as adolescentes, foi preso no último dia 26. A polícia já o investigava antes da denúncia de extorsão. Uma garota foi encontrada dia 23 de março na casa de Fabiano, com outra menina de 15 anos, que revelou tudo a uma conselheira tutelar.

No curso do escândalo, investigado pela DEPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) também surgiu o nome do ex-deputado estadual Sérgio Assis. Bueno e Assis foram indiciados por exploração sexual de adolescentes.

Preso há mais de um mês, ex-vereador aposta em julgamento desta quinta
Há mais de um mês atrás das grades, o ex-vereador Robson Martins terá pedido de habeas corpus julgado amanhã pelo TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato ...
Homem é agredido e sofre afundamento de crânio na Júlio de Castilho
Márcio Ferreira dos Santos, 31 anos, foi agredido e sofreu afundamento de crânio, na noite de ontem (13), na Avenida Júlio de Castilhos, em Campo Gra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions