A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 14 de Agosto de 2018

28/12/2016 22:07

Exército verifica irregularidades em pedreira e apreende explosivos

Nyelder Rodrigues
Exército apreendeu explosivos que continuam no local (Foto: Arquivo/Fernando Antunes)Exército apreendeu explosivos que continuam no local (Foto: Arquivo/Fernando Antunes)

O Exército Brasileiro apreendeu os materiais explosivos que estavam armazenados na pedreira São Luiz, em Campo Grande, alvo de roubo na terça-feira (27). O certificado de registro do local também foi suspenso temporariamente.

De acordo com comunicado enviado nesta noite pela 9ª Região Militar, uma equipe de fiscalização fez uma vistoria para averiguar se as condições de armazenamento nos paióis ofereciam a segurança prevista conforme vistoria realizada para concessão do Certificado de Registro.

Já hoje (28), fiscais foram ao local para realizar novas vistorias e checar a revisão do plano de segurança, sendo verificado que não houve ações para reforçar a segurança na pedreira após o roubo de ontem.

Tal atitude fez com que o comandante da 9ª Região Militar ordenasse a apreensão de todo material explosivo que sobrou na pedreira, suspendendo o certificado de registro da pedreira temporariamente, voltando a ter validade apenas quando a empresa que administra o local, a Construtora Industrial São Luiz/SA, apresente as melhorias pedidas.

Roubo - Bandidos invadiram a pedreira São Luiz, na BR-262, e renderam o único segurança do local, de 42 anos. Depois de amarrá-lo e agredi-lo, eles fugiram levando os explosivos. O funcionário foi amarrado com retalhos de roupa, espancado e trancado em um paiol vazio.

Os bandidos roubaram 11 caixas contento 25 quilos de dinamite cada, 836 metros de cordel, material de oficina, óleo lubrificante, ferramentas e computadores com as imagens das câmeras de segurança. O material tem capacidade de derrubar a estrutura de um prédio de pelo menos 10 andares.

A vítima relatou ainda que durante a ação ouviu barulho de carros, provavelmente de caminhão. Portanto, não se sabe ainda quantas pessoas participaram efetivamente do assalto.

Segundo o vigia, na semana passada, um homem entrou na pedreira, mas ao perceber que havia segurança entrou em uma caminhonete, de cor preta, e foi embora. Para a polícia, é um indício de que o bando estudou possíveis pontos fracos da segurança, durante o planejamento da ação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions