A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Abril de 2019

13/12/2018 11:58

FAB abre processo para investigar cabo que sequestrou homem de 47 anos

Para a polícia, o militar confessou o crime e detalhou que tentava recuperar um carro alugado para a vítima

Geisy Garnes

A FAB (Força Aérea Brasileira) vai abrir processo administrativo para investigar o envolvimento de um cabo da aeronáutica de Campo Grande no sequestro e agressão de um homem de 47 anos. Para a polícia, o militar confessou o crime e detalhou que tentava recuperar um carro alugado para a vítima.

Conforme nota oficial, o cabo está sob custódia da Ala 5 da FAB, onde é lotado, a disposição da justiça. Além do inquérito policial, o militar será investigado em um processo administrativo. Se for comprovado o envolvimento no crime, o militar pode receber punições que incluem a expulsão.

Ainda segundo nota, o Comando da Aeronáutica está colaborando com as autoridades policiais nas investigações.

O caso - Segundo o boletim de ocorrência, o filho da vítima procurou a polícia depois de receber uma ligação avisando que o pai havia sido sequestrado. “Pegamos o seu pai. Já demos uma surra nele. Queremos o carro”.

Na chamada de vídeo feita pelo WhatsApp da vítima, os suspeitos pediam R$ 6,5 mil para liberá-la. O rapaz ainda viu que o pai estava ferido, ensanguentado e dentro de uma carro com os bancos de couro branco. As imagens foram repassadas a equipes do GOI (Grupo de Operações e Investigações) que iniciaram as buscas pela vítima.

Durante as rondas, o filho recebeu uma nova ligação, desta vez avisando que o pai foi abandonado em um hotel, próximo a antiga rodoviária. Aos policiais a vítima contou que foi sequestrada em um posto de combustível da Avenida Afonso Pena e violentamente agredido, estrangulado com o cinto de segurança e teve até uma garrafa quebrada na cabeça.

Para a polícia, contou ainda que alugou um Fiat Palio de um cabo da FAB (Força Aérea Brasileira) para trabalhar como motorista de aplicativo, mas que usou o veículo como pagamento de uma dívida.

Com as investigações, os policiais identificaram o suspeito e chegaram ao endereço do cabo. Ele foi preso uma hora depois, quando chegou em casa acompanhado de quatro pessoas em um Chevrolet Astra. Sem entregar os comparsas que o ajudaram no crime, ele assumiu o sequestro e detalhou que a intenção era “dar um susto” na vítima, na tentativa de recuperar o carro que havia alugado para ele.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions