A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

06/07/2018 10:41

Família é presa com equipamentos usados em furtos a bancos

Com o grupo a polícia apreendeu ainda uma caminhonete e uma motocicleta com registro de roubo/furto no Rio de Janeiro

Geisy Garnes
Com os suspeitos foram apreendidos tubos metálicos e eletrodos, uma arma, placas e munições (Foto: Divulgação)Com os suspeitos foram apreendidos tubos metálicos e eletrodos, uma arma, placas e munições (Foto: Divulgação)

Pai, mãe, filho e nora, foram presos com veículos roubados e equipamentos usados no arrombamento de caixas eletrônicos nesta quinta-feira (5), em Campo Grande. A prisão aconteceu depois que a Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) recebeu denúncias de que a família mantinha um depósito de drogas na capital.

Foram presos: Diego Fernandes Meira, de 21 anos, vulgo Gordinho, o pai Dirceu Jomes Meira, de 51 anos, a mãe Ramona Fernandes Agostini, de 47 anos e a namorada Jade Jacqueline Gonçalves Torres, de 18 anos

Denúncias apontaram que a família estocava drogas e carros roubados e furtados em Campo Grande. Durante as investigações, os policiais da especializada receberam informações de que Dirceu havia trazido drogas para a Capital recentemente e por isso a quadrilha tinha grande quantidade de maconha guardada.

Os policiais descobriram ainda que a residência da família no Jardim Corcovado, na Rua Nova Europa, era usada como “depósito” para os veículos roubados e furtados. Com a identificação dos suspeitos, os investigadores passaram a vigiar o grupo na tentativa de localizar também o endereço em que a droga era escondida.

As equipes acompanharam Diego até uma panificadora na Avenida Euler de Azevedo e viram quando ele, a mãe, o pai e a namorada, deixaram o local. A família foi abordada minutos depois, no Bairro Coronel Antonino.

Em buscas na residência do Jardim Corcovado, os policiais encontraram uma caminhonete Fiat Toro com placa falsa e também uma motocicleta Suzuki V-Strom, com visíveis sinais de adulteração. Ao checar os chassis, foi constatado que os dois veículos eram produto de roubo/furto do Rio de Janeiro.

Fiat Toro tinha registro de roubo/furto (Foto: Divulgação) Fiat Toro tinha registro de roubo/furto (Foto: Divulgação)
Motocicleta com registro de roubo/furto foi recuperada pela polícia (Foto: Divulgação)Motocicleta com registro de roubo/furto foi recuperada pela polícia (Foto: Divulgação)

Na casa ainda foram encontradas duas placas, um bloco de motor, um revólver municiado calibre 38, com o número de série suprimido e vários equipamentos usados no furto a caixas eletrônicos.

Segundo o delegado João Paulo Sartori, os tubos metálicos e eletrodos apreendidos na casa são usados pelos bandidos para a fabricação de um artefato chamado como “super maçarico” ou “lança”, equipamento geralmente utilizado pelas quadrilhas no arrombamento de terminais eletrônicos.

Em depoimento, Dirceu, Romona e Jade negaram o crime e não contaram porque mantinham os tubos metálicos e os eletrodos em casa. Os quatro suspeitos foram indiciados por receptação, associação criminosa, posse e porte ilegal de arma de fogo.

As informações que resultaram na prisão dos autores chegaram a polícia através do WhatsApp da delegacia especializa. Denúncias sobre o tráfico de drogas na Capital podem ser enviados para a Denar pelo aplicativo, no número (67) 99995 6105.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions