ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Família opta por sepultar em Campo Grande gêmeos do AM executados a tiros de 9mm

Alexandre e Rafael Muller Passos estavam em Campo Grande há pouco tempo e foram mortos por dupla que invadiu quitinete

Por Marta Ferreira | 27/09/2020 10:45
Alexandre e Rafael, gêmeos executados em Campo Grande, têm várias fotos juntos nas redes sociais. (Foto: Reprodução Facebook)
Alexandre e Rafael, gêmeos executados em Campo Grande, têm várias fotos juntos nas redes sociais. (Foto: Reprodução Facebook)

Os gêmeos Alexandre Muler Passos e Rafael Muler Passos, 31 anos, executados com tiros de pistola 9 mm na noite de sábado (25) em quitinete do Bairro Mata do Jacinto, serão sepultados nesta segunda-feira (28). A família optou por enterrar os corpos em Campo Grande, embora os irmãos sejam de Manaus (Amazonas) e estivessem aqui há pouco mais de um mês.

Conforme levantado pela reportagem, o alto custo do traslado forçou a decisão. Ainda conforme as informações obtidas, uma irmã de Alexandre e Rafael já morava na cidade e cuidou dos procedimentos para o funeral.

Os corpos já foram liberados para a família pelo Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal).

A polícia segue à caça da dupla que foi filmada entrando na quitinete onde os irmãos moravam. Esquipes da Polícia Militar e do GOI (Grupo de Operações e Investigações) estão nas ruas. Há um terceiro envolvido, que dava apoio à ação em um carro preto, também alvo das buscas.

Gol e moto Titan - Para tentar chegar aos executores, também estão sendo procurados os veículos usados. Segundo as testemunhas, é um Gol preto e uma Titan, usados pelos criminosos. O carro tinha vidros escuros. A mota também era preta.

Vídeo de câmera segurança obtido pelo Campo Grande News mostra dupla de atiradores entrando e saindo do lugar onde ocorreram os assassinatos.



Pelo vídeo, de pouco mais de 50 segundos, é possível ver a movimentação em três ângulos, dois na rua e um de dentro do lugar onde fica a quitinete, um corredor com várias portas.

No primeiro trecho, vê-se um carro passando, depois uma motocicleta. Na sequência, vê-se dois homens, aparentemente de capacete, passando em frente ao portão, voltando e entrando no corredor. Eles já chegam atirando, conforme os pontos de luz que se exergam na imagem. Isso dura segundos e eles saem pelo mesmo portão.

A perícia indicou que 13 tiros atingiram as vítimas. Segundo o registro policial, Rafael foi morto com sete tiros,  um na região do pescoço, dois  no tórax,   dois na perna direita, um embaixo das axilas e um no punho lado esquerdo. Alexandre foi morto com aproximadamente seis tiros, um em cada perna na altura da coxa, dois nos braço esquerdo e dois nas nádegas.

Em Campo Grande, um trabalhava em um supermercado e o outro fazia “bicos”.

No local das mortes, na Rua Domingos Giordano, o clima era de silêncio na tarde de ontem. A diferença observada é um cadeado que foi colocado no portão de acesso às quitinetes, antes aberto.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário