A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

13/04/2012 14:49

Família pede ajuda para tratamento de garoto de 4 anos que já parece adolescente

Elverson Cardozo

Samuel tem 4 anos e sofre de hiperplasia adrenal congênita – uma deficiência na supra-renal que ocasiona a masculinização precoce

Garoto toma medicamento para repor hormônio três vezes ao dia. (Foto: João Garrigó)Garoto toma medicamento para repor hormônio três vezes ao dia. (Foto: João Garrigó)

Samuel adora brincar de bicicleta e assistir televisão. É um garoto normal, mas que apresentou desenvolvimento precoce desde que nasceu. Por conta do problema, a idade óssea do menino é de 9 anos. Já têm pêlos pelo corpo, a voz alterada e às vezes se comporta como um adolescente.

A família, que mora no bairro São Conrado, só desconfiou que a situação não era normal no ano passado, quando procurou um médico. Desde então, trava uma batalha diária para seguir com o tratamento e, especialmente, juntar dinheiro para solicitar a manipulação do remédio, que não é oferecido pela rede pública de saúde.

Para muitos o valor mensal de R$ 36,00 é baixo, mas para a mãe do garoto, Elaine de Oliveira de Souza, de 25 anos, a quantia faz falta. “A gente tem que deixar de comprar alguma coisa para conseguir o dinheiro”, declara.

Desempregada há 6 meses, a dona de casa teve de deixar o serviço para cuidar do filho. Samuel, conta, toma medicação três vezes ao dia. Os remédios são para diminuir o nível de hormônio.

Samuel tem 4 anos, mas apresenta idadade óssea de 9. (Foto: João Garrigó)Samuel tem 4 anos, mas apresenta idadade óssea de 9. (Foto: João Garrigó)

Elaine conta que tem de seguir à risca a recomendação médica. A medicação não pode falhar e deve ser dada na hora cerca. Fora as mudanças físicas, o menino apresenta alterações comportamentais.

“Ele é nervoso, mas o médico disse que é porque ele tem comportamento de um adolescente”, afirmou. “Tem dia que ele só fica dentro de casa assistindo televisão. Não sai nem para brincar”, completa.

Hiperplasia adrenal congênita – Samuel sofre de uma doença rara, conhecida como hiperplasia adrenal congênita. Trata-se de uma deficiência na produção enzimática que altera o funcionamento da supra-renal - glândula responsável pela produção de hormônios.

A endocrinologista pediátrica Lilian Socorro Arguelo Biberg, de 31 anos, explica que a doença é transmitida geneticamente. A estimativa mundial é de que 1 a cada 15 mil nascidos vivos apresentem a enfermidade.

Segundo a pediatra, a hiperplasia adrenal pode se apresentar em três formas: A clássica, caracterizada pela perda de sal, o que pode acarretar em problemas como aumento da pressão arterial, a forma virilizante simples e a tardia, caracterizadas pela masculinização precoce.

“A gente tem que deixar de comprar alguma coisa para conseguir o dinheiro”, conta a mãe. (Foto: João Garrigó)“A gente tem que deixar de comprar alguma coisa para conseguir o dinheiro”, conta a mãe. (Foto: João Garrigó)

Tratamento – Segundo a pediatra, o tratamento é medicamentoso e a longo prazo. No caso de Samuel os remédios são para repor o hormônio do cortisol – que auxilia no funcionamento do organismo – e diminuir a produção de testosterona.

Caso o tratamento não seja feito, o paciente pode apresentar perda de estatura, crescimento do órgão genital, acne, entre outras alterações.

Diagnóstico – Lilian Socorro explica ainda que o diagnóstico pode ser feito no teste do pezinho, por meio de um exame denominado 17OH Progesterona.

Doações – Interessados podem ajudar a família a continuar o tratamento do garoto. Doações podem ser feitas por meio de depósito em nome de Martiliano Francisco de Souza Ladislau (pai de Samuel).

Caixa Econômica Federal / Agência: 0857 / Conta Corrente: 0857/023/00.000.363-7



Gostaria de saber como está o pequeno Samuel. Seria muito bom saber sobre ele.
Tenho uma bebê de 2 meses que foi diagnosticada com esta doença, graças ao teste do pezinho ampliado (40 doenças investigadas), que diferentemente do que foi dito por uma das comentaristas, não é oferecido pelo governo, tem-se que pagar a parte. O teste que o governo oferece é o básico.
 
Flávia Oliveira em 30/05/2013 17:06:20
Pessoal vamos ajudar essa criança, se cada um ajudar com 30 reais (ou mais) muito poderá ser feito!
 
Marcela Almeida em 14/04/2012 09:02:35
milagres existe ,eu acredito ...........mais IGReja universal.;so rindo mesmo porq la é perigoso eles tirarem até o q a mãe desse menino conseguir com doações,mamãe continue o tratamento de seu filho ,sempre contando com ajude de DEUS mais não de uma placa de igreja ,pior ainda sendo universal fuja dessa ;
 
solange obara em 14/04/2012 08:51:56
É complicado, porém esta alteração como disse a pediatra é diagnosticada pelo exame
do teste do pezinho, que deveria ser mais divulgado, o teste do pezinho é realizado em todos os recém nascidos, nas primeiras semanas de vida, É GRATUITO, é realizado nos postos de saúde de todo o estado.
 
rosely souza em 13/04/2012 09:28:11
O governo por meio da Casa da Saúde, fornece os medicamentos necessários para serem usados durante o tratamento. Basta procurar a Casa da Saúde localizada no Parque dos Poderes com o receituário e eles irão explicar o procedimento.
 
Cíntia Nascimento em 13/04/2012 08:12:56
Levar à Igreja Universal????Pra quê, para os pastores que se dizem servos do Senhor pedirem o dinheiro do tratamento do menino para poderem enricarem?? Pq é assim que eles ficam ricos!!!! às custas de pessoas que são quase que "obrigadas" a darem o dinheiro pra Igreja... Não é à toa que construiram aquela Igreja Enorme localizada na Av. Mato Grosso...
 
bruna carvalho em 13/04/2012 08:04:26
Levar o menino pra igreja... ??? sr Pedro ..
o que esse menino precisa de tratamento medico pra cuidar de uma anormalidade de hormonios,,, e naum de uma pessoa despreparada .. sem estudo ...como infelizmente eh a realidade dos responsaveis por essas igrejas... sem contar q tudo lah eh em sistema de troca e isso tu naum pode negar,,, "de o seu tudo e deus fara o melhor por vc...""
 
willian nogueira em 13/04/2012 06:30:17
Sr. Rosildo Barcellos, respeitamos sua opinião, contudo, devemos observar o que ocorre em nossa volta, por exemplo: existe cronicicidade maior do que os portadores do HIV? Existe tratamento mais longo do que este? E o custo dos medicamentos Sr. Rosildo? Quem banca isso Sr. Rosildo? Nós, o Sr., eu, seus próximos e os meus também atraves de impostos e de maneira ordenada e criteriosa. Entenda.
 
CLAUDIO MOREIRA em 13/04/2012 05:49:23
Concordo com as pessoas, é um dever do estado correr atras desses remedios para essa criança, Nós pagamos tantos impostos, vão pra onde esse dinheiro ?
Recomendo a familia dessa criança que entre na justiça, porque e dever do estado conseguir esses remedios.
 
JULIO CESAR LEITE em 13/04/2012 05:03:57
ELIANE, PEGUE SEU FILHO, LEVE O A UM ALTAR DE DEUS, DEFINA UMA IGREJA, SE POSSÍVEL A UNIVERSAL, APRESENTE O A UM PASTOR, E DEIXE O RESTO QUE SERÁ EXPULSO TODO MAL QUE TIVER NO SEU GAROTO, O MAL ESTA SOLTO TENTANDO TODOS, CONFIE EM DEUS QUE É O MÉDICO DOS MÉDICOS, O RESTO É RESTO, VÁ URGENTEMENTE, DEUS ESTA ESPERANDO A SENHORA COM SEU FILHO, DEUS DISSE PEGUE SEUS PROBLEMAS E ENTREGUE-ME QUE RESOLVO
 
pedro braga em 13/04/2012 04:57:43
Tb acho que o Estado deveria dar todas as condições para o tratamento da criança. De qualquer maneira é triste ver que enquanto muitos possuem tanto dinheiro, outros têm dificuldades de juntar R$36,00 para a compra de um medicamento.
 
Thiago Kalunga em 13/04/2012 04:50:25
Há uma crescente tendência do egoísmo em detrimento da ajuda ao próximo, conhecido ou desconhecido, uma tendência que é preciso contrariar. É preciso lutar contra o egoísmo, a inveja e a avidez. Como? Dar mais de nós aos outros. Porquê? Ao estender a mão a outro ser humano vai melhorar algum aspecto da vida dessa pessoa, nem que seja apenas naquele momento.Mande-me a receita para custeá-la mensal.
 
Rosildo Barcellos em 13/04/2012 04:35:02
Seria interessante, divulgar o nome do remédio, assim, quem quer ajudar, comprando direto o medicamento, é mais fácil.
 
Cristina Santos em 13/04/2012 04:29:25
Doações???? o Estado tem que bancar isso dai, o Estado arrecada muitos impostos, e não é pouco nao.Recomendo a família que entre na justiça, é dever do Estado zelar pelo bem estar de seus cidadãos.
 
CLAUDIO MOREIRA em 13/04/2012 03:38:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions