A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

03/05/2013 09:29

Famílias passam à noite em claro a procura de adolescentes na Capital

Francisco Júnior
Casal está junto há 1 mês. (Foto: Divulgação)Casal está junto há 1 mês. (Foto: Divulgação)

As famílias de Denis Elias Nogueira Pires Junior e Jaísa Ajala, ambos de 14 anos, passaram a noite em claro à procura do casal de adolescentes, que está desaparecido desde a tarde de ontem (2), em Campo Grande.

A madrugada foi de angustia para parentes do casal, que até esta manhã não recebeu nenhuma notícia. “ Ainda não dormi. Desde ontem estamos procurando minha filha. Passei a madrugada na rua”, conta Isabel Cristina Ajala mãe de Jaísa.

Ela acredita que a filha fugiu de casa por conta do relacionamento com Denis. “Aconselhei a minha filha a terminar o namoro, por conta da idade. Eles são muito jovens. Mas, não me opus em nada, nunca fiz nada para impedir”, relata.

Segundo Isabel, Denis sempre foi tratado com muito carinho em sua casa. “Minha filha disse para mim que ama muito ele e que faria tudo por ele. A gente sempre o tratou com carinho”, diz.

A noite também foi de muita preocupação para os familiares de Denis. Todos estão empenhados em achar o garoto. Lúcia Jacinto, avó do adolescente, mal sabia que o neto tinha uma namorada. “Ele é um menino muito pacifico, tranquilo. A gente nem sabia dessa moça”, conta avó.

Segundo ela, ficou sabendo do desaparecimento depois que a coordenação da escola ligou avisando que o neto não havia estava nas dependências do colégio. “Se ele entrou no colégio, como deixaram sair? Eles teriam que ter nos comunicados”, reclama a idosa.

Os jovens foram vistos pela última vez por volta das 12h40 de ontem, nas dependências do colégio. Desde que foram comunicados do desaparecimento, familiares do casal iniciaram uma campanha no Facebook.

Os pais de Denis e Jaísa já procuraram à Polícia para registrar o caso.

Quem tiver alguma notícia do paradeiro dos adolescentes entrar em contato pelos telefones 67 9268-3930 (Isabel) ou 8155-2339 (Maria Rita).



Sinto muito, mas o que esses adolescentes entendem de amor? Entendem de sexo e de contrariar os pais, nisso , sim a maioria é Phd. Trabalho numa escola e vejo com está essa juventude criada à sombra do ECA, Lei internacional que pode até funcionar lá fora, mas aqui é Brasil e a juventude nao sabe usar a liberdade e se tornou um bando de indisciplinados que nao respeitam professores ,nem pai e mãe. Quando engravidam, as meninas fazem aborto, o que é bem comum, ou deixam que a criança nasça e os avós tem de arcar com as consequencias da falta de juízo deles. Pior que voltam a fazer asmesmas burrices. Bons tempos onde os pais tinham liberdade de educar seus filhos segundo seus principios e todos se tornaram pessoas honestas e rspeitadoras.
 
Ester Medina em 03/05/2013 14:40:22
Deus que me perdoe por pensar assim, mas creio que esta na hora de começar a procurar nas margens das rodovias. Sou pai e imagino o desespero da familia, que Deus conforte seus coraçoes.
 
Alex André de Souza em 03/05/2013 12:20:26
Nada mais é o reflexo da atual criação.. a chamda liberdade que agoras os tais "jovens" têm e dá nisso. Agora é só pegar o casalzinho e leva-los pra o Coselho Tutelar que defende desde de criança a "união".....
 
Gilson Giordano em 03/05/2013 10:41:13
Ô,mãe,calma! Ela só saiu pra namorar.Ou já voltou ou logo vai voltar pra casa.Calma! A culpa é do ECA e de pais bonzinhos,sem regras e sem voz de comando.Carinho e amor de mãe não é dar comidinha na boca,não é deixar dormir até tarde e não arrumar a cama .O verdadeiro amor é chorar após ter dado palmadas nos filhos,é dizer não qdo for preciso, isso é amor!Ao contrario do amor que ela declarou ao rapaz,pura ilusão.Espere,filha fujona, seus 18 anos vai chegar e aí sim,poderá conhecer a verdadeira felicidade!!!
 
samuel gomes-campo grande-ms em 03/05/2013 10:30:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions