ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SÁBADO  13    CAMPO GRANDE 

Capital

Flagrado ao arremessar celulares em presídio, homem é morto a tiros pelo Choque

Suspeito ainda não identificado morreu durante abordagem dos polícias do Batalhão de Choque

Por Bruna Marques | 19/05/2024 07:13
Na manhã deste domingo, dois policiais penais estavam em uma das torres da Máxima (Foto: Paulo Francis)
Na manhã deste domingo, dois policiais penais estavam em uma das torres da Máxima (Foto: Paulo Francis)

Homem ainda não identificado, morreu na madrugada deste domingo (19), após atirar contra policias do Batalhão de Choque, durante abordagem na Rua Adventor Divino de Almeida, no Jardim Noroeste, em Campo Grande. Antes de ser morto, o suspeito tentou jogar celulares dentro do Presídio de Segurança Máxima e atirou contra os agentes que faziam a segurança do local.

De acordo com o boletim de ocorrência, policiais penais do presídio que ficam na torre da unidade informaram que aproximadamente dez homens chegaram em frente ao presídio atirando na direção em que estavam.

Policiais do Batalhão de Choque foram acionados e, nas buscas pelos suspeitos, a equipe encontrou um homem andando a pé na Rua Adventor Divino de Almeida. Os militares foram atrás e, no momento da abordagem, foram surpreendidos por dois tiros.

Para conter o suspeito, os policias atiraram e atingiram o homem. Ele foi socorrido para o UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Nova Bahia, mas não resistiu ao ferimento e morreu.

Corpo do suspeito dentro do carro branco da funerária (Foto: Paulo Francis)
Corpo do suspeito dentro do carro branco da funerária (Foto: Paulo Francis)

A Polícia Civil e a perícia estiveram no local do confronto e foi apreendido uma arma, tipo revólver, de cor clara calibre 38, contendo quatro munições intactas e duas deflagradas; uma carabina T4 marca Taurus; um carregador tipo cofre e dez munições cal. 5.56. Além disso também foram recolhidos dois celulares que estavam enrolados em espuma e fita adesiva de cor verde, característico aos lançados para dentro do presídio.

O caso foi registrado como homicídio decorrente de oposição a intervenção policial e disparo de arma de fogo, na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) Cepol.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias