ACOMPANHE-NOS    
JULHO, TERÇA  14    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Fogo em apartamento com 6 crianças começou em brincadeira com isqueiro

As crianças brincavam com isqueiro em um dos quartos, quando o colchão começou a pegar fogo

Por Viviane Oliveira e Aletheya Alves | 31/05/2020 11:46
Bombeiro com um das crinças no colo que foi restada durante incêndio  (Foto: Marcos Maluf) 
Bombeiro com um das crinças no colo que foi restada durante incêndio  (Foto: Marcos Maluf)

Brincadeira com isqueiro quase terminou em tragédia na manhã deste domingo (31), no Condomínio Zenóbio dos Santos, localizado na Rua Evelina Selingardi, na região do Bairro Lageado, em Campo Grande. No momento do incêndio havia seis crianças no apartamento. O fogo foi contido por moradores que utilizaram mais de 20 extintores para extinguir as chamas. Seis viaturas dos bombeiros foram mobilizadas para atender a ocorrência.

Conforme o tenente do Corpo de Bombeiros, Wagner Moreira Lopes, as crianças brincavam com isqueiro em um dos quartos, quando o colchão começou a pegar fogo. No cômodo havia vários materiais recicláveis e até um pneu de automóvel. Situação que contribuiu para que as chamas se alastrassem rapidamente.

Janelas de apartamento foram danficadas pelo calor do fogo (Foto: Marcos Maluf) 
Janelas de apartamento foram danficadas pelo calor do fogo (Foto: Marcos Maluf)

Duas crianças de 2 anos e 5 anos sofreram quimaduras.  O menino mais novo ficou mais grave e foi levado à Santa Casa com ferimentos no peito e no braço. A criança mais velha foi socorrida à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Universitário.

As chamas foram contidas pelos moradores que utilizaram cerca de 26 extintores do condomínio. Quando os militares chegaram não havia mais fogo. Eles fizeram o rescaldo para extinguir focos de incêndio. Um dos moradores que ajudou a conter o fogo sofreu ferimentos e também precisou de atendimento.

O fogo atingiu dois cômodos. O apartamento foi interditado pelo Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil acionada para verificar se a estrutura ficou comprometida. Um morador que não quis se identificar disse que não há hidrantes no condomínio, só extintores.