A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019

04/07/2019 10:26

Frio e chuva, a combinação que ainda pega campo-grandense desprevenido

Na região central, muita gente corria da garoa fina e persistente; dia foi de compras de roupas e guarda-chuvas

Silvia Frias e Ronie Cruz
No centro da cidade, nem todo  mundo estava preparado para a chuva (Foto: Ronie Cruz)No centro da cidade, nem todo mundo estava preparado para a chuva (Foto: Ronie Cruz)

O anunciado frio não pegou o campo-grandense desprevenido, mas, a chuva, parece que sim. No centro da cidade, muita gente circulava sem guarda-chuva e corria para fugir da garoa fina e gelada que deixou a cidade nesta quinta-feira com a verdadeira cara de inverno.

“Adoro esse tempinho, a chuva amenizou a poeira, fica bem melhor para respirar”, disse a diarista Elis Regina Silva, 49 anos, bem agasalhada e uma das raras pessoas que transitava com guarda-chuva, no cruzamento das ruas 14 de Julho com Barão do Rio Branco. “É bom frio com chuva”.

O taxista Mário Porfírio, 55 anos, não compartilha da mesma opinião. “A gente acorda cedo, é difícil, eu prefiro o calor”. Até mesmo para trabalhar, em que muita gente prefere o conforto do veículo a andar a pé ou pegar ônibus, ele não considerou atrativo. “Antigamente aumentava a procura, hoje não é como antes”, lamentou. A única vantagem para ele é gastronônima: "Vou comer um puchero".

Mário Porfírio que não gosta de frio, mas vê vantagens gastronômicas (Foto: Ronie Cruz)Mário Porfírio que não gosta de frio, mas vê vantagens gastronômicas (Foto: Ronie Cruz)
Chuva foi bem vinda para vendedor ambulante que circulava no centro (Foto: Ronie Cruz)Chuva foi bem vinda para vendedor ambulante que circulava no centro (Foto: Ronie Cruz)

Pega de surpresa pela chuva, a vendedora Ana Cristina Pereira Mendes, 35 anos, aguardava sob o toldo de uma loja, até que a chuva diminuísse para continuar as compras. Acompanhada dos filhos de 15 e 10 anos, percorria lojas da região central em busca de bons preços para renovar o guarda-roupa de inverno.

“Comprei algumas blusas para eles porque não estava preparada para este frio”, disse Ana Cristina. O clima, segundo ela, é até bom para ficar em casa. “Mas, na rua, não”. Na lista, ainda faltava algumas peças. “Nem comprei nada para mim ainda, vou continuar dando uma olhada”.

A chuva é unânime somente entre os vendedores ambulantes que circulavam pela região central. Um deles, que não quis se identificar, disse que vendeu oito guarda-chuvas somente esta manhã. “O pessoal esquece ou quebra, aí chega aqui desesperado”.

Na mão, ainda restavam outros nove itens, com preços que variam de R$ 10 a R$ 15. Na mesma esquina, outros dois colegas aproveitavam o tempo para vender e a demanda era grande.

Para amanhã, a previsão para Campo Grande ainda é de queda de temperatura, com mínima de 8ºC. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) tempo nublado e chuvas no decorrer do dia. Então, para sexta-feira, não tem como dizer que não sabia.

Ana e os filhos, em dia de peregrinação nas lojas: Não estava preparada para este frio. (Foto: Ronie Cruz)Ana e os filhos, em dia de peregrinação nas lojas: "Não estava preparada para este frio". (Foto: Ronie Cruz)
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions