A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Outubro de 2019

01/07/2019 19:16

Fumaça de espetinho provoca confusão em frente a balada "fitinha"

Imagem ganhou as redes sociais e provocou debate entre internautas

Marta Ferreira
Gerente da casa noturna apaga churrasqueira com água em jarra. (Foto: Reprodução vídeo)Gerente da casa noturna apaga churrasqueira com água em jarra. (Foto: Reprodução vídeo)

No endereço mais conhecido das baladas dos “fitinhas” em Campo Grande, na Avenida Afonso Pena, briga entre o gerente da casa noturna Valley e vendedor de espetinho está provocando polêmica na internet.

Em vídeo gravado no sábado à noite, o gerente da casa, não identificado, aparece indo em direção ao “Espetinho da Motinha”, e usando uma jarra para joga água sobre a churrasqueira. O ambulante, imediatamente, dá um tapa nos espetinhos e começa a gravar as imagens com o celular, enquanto o funcionário faz a mesma coisa.

É um vídeo curto, de 54 segundos, mas como tudo que cai nas redes sociais, o debate está intenso, com centenas de compartilhamentos. Parte das pessoas reclama do comportamento do gerente, defendendo o ambulante. Outro grupo, afirma que a fumaça realmente incomoda e a concorrência seria desleal com quem paga impostos.

O proprietário da casa, Sérgio Longo, afirma que o grande problema é a fumaça produzida pela churrasqueira. De acordo com ele, desde o ano passado há uma tentativa de acordo com o ambulante, sem solução.

“Também procuramos as autoridades, mas ninguém fez nada”. De acordo com ele, os clientes na fila da Valley se incomodam com a fumaça.

Veja as imagens gravadas por uma testemunha da confusão:

“Nada errado” - Ueverton Fragoso, de 27 anos o dono do espetinho da Motinha, diz que tem todos os alvarás das autoridades para trabalhar e que até mudou de lugar, a pedido dos responsáveis pela boate. “Eu não estou fazendo nada de errado”.

Ele conta que antes ficava na frente da casa noturna e agora foi para o outro lado da rua. “Se mudar de lugar, não consigo clientela “nem para pagar as contas”.

Tata, como é conhecido, afirma já ter sido agredido pelo gerente, em uma outra discussão ocorrida um mês atrás. Ele, que já foi funcionário do local, começou o negócio há mais ou menos 7 meses.

Adaptou a churrasqueira na motocicleta e, segundo ele orientado pelo ex-gerente do estabelecimento, procurou regularizar os alvarás de vendedor ambulante.

Ao rebater a acusação de que a fumaça incomoda a clientela na fila, ele garante só chegar por ali por volta das 2 horas da madrugada. “Eu venho para pegar as pessoas saindo, porque é nessas horas que elas estão com fome”, diz.

Ueverton afirma já ter registrado um boletim de ocorrência por agressão e afirma a pretensão de fazer um novo.

Veja o vídeo feito por Ueverton:



covardia pessoa ir com segurança e fazer isso com trabalhador sera que ele reembolsou o que ele perdeu
 
Isa em 02/07/2019 13:25:45
E mais facil os orgãos publicos fecharem essa tais de boates, que so serve para gangues brigarem.
 
Eraldo Afonso Bento Afonso em 02/07/2019 11:09:19
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions