A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018

27/09/2015 09:13

Funcionários da Agência de Metrologia sob suspeita de aumentar gratificações

Ricardo Campos Jr.
Ex-gestores e diretora da AEM estão na mira do MPE (Foto: Vanessa Tamires / arquivo)Ex-gestores e diretora da AEM estão na mira do MPE (Foto: Vanessa Tamires / arquivo)

Uma diretora e dois ex-gestores da AEM-MS (Agência Estadual de Metrologia) são investigados por receberem gratificações superiores à tabela do funcionalismo público de Mato Grosso do Sul. O caso foi denunciado ao MPE (Ministério Público Estadual) por meio de um ofício assinado pelos servidores do órgão vinculado ao Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia).

O documento afirma que o ex-presidente da instituição Sérgio Maia, cuja função se enquadra na categoria DGA-1, deveria receber adicional de 20% em cima do salário base, mas na realidade ganhava 32%, R$ 614 além do correto.

Já as funções desempenhadas pela ex-diretora administrativa Kátia Regina Facina Soares e pela atual diretora técnica Luciana Cogo correspondem ao código DGA-3, cujo acréscimo previsto é de 25% do salário base, mas na realidade ganhavam 51,02% do ideal, ainda conforme a denúncia.

Documentos encaminhados pelo Governo Estadual apontam que os três passaram a ganhar os valores mencionados na denúncia a partir de maio de 2013. Os três foram intimados a se defender.

Somente as mulheres responderam. Elas afirmam que a conta feita pelo denunciante está errada, pois a lei determina que o adicional seja calculado em cima do salário base mais a verba de representação.

Além disso, quem fecha a folha da AEM é a SAD (Secretaria Estadual de Administração). Os abonos são somados automaticamente pelo sistema, não havendo interferência externa. A única contribuição do departamento pessoal da agência é com relação ao relatório de produtividade.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions