ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Mais uma vez, furto de fios deixa casas sem internet na Vila Polonês

Problema tem causado transtornos para quem precisa da rede fixa no 'home office'

Por Natália Olliver e Antonio Bispo | 08/12/2023 11:12
Rua Henrique de Aragão, no bairro Vila Polonês (Foto: Henrique Kawaminami)
Rua Henrique de Aragão, no bairro Vila Polonês (Foto: Henrique Kawaminami)

A Rua Henrique de Aragão, no bairro Vila Polonês, região do Carandá Bosque, está sem internet após roubo de fios eletrônicos nesta semana. O problema é recorrente em Campo Grande e parece estar longe de ser solucionado. Quem sofre a situação são os moradores que precisam da rede para trabalhar em casa. Esse é o caso do publicitário Leandro Lopes Espírito Santo, de 42 anos.

À reportagem ele explica que o transtorno impacta diretamente o trabalho e que está sendo vivido também pelos vizinhos. Ele acrescenta que a instabilidade da conexão começou no dia 25 de novembro, mas a interrupção do serviço ocorreu na quarta-feira (6). Para conseguir continuar o trabalho ele precisa rotear os dados móveis do celular para o computador. A companhia de internet de Leandro é a Vivo.

Aplicativo da empresa com mensagem sobre reparo do serviço (Foto: Henrique Kawaminami)
Aplicativo da empresa com mensagem sobre reparo do serviço (Foto: Henrique Kawaminami)

“Esse aqui é o aplicativo. Eles falam que tem essa previsão, mas só empurram. Na verdade, a gente não tem a previsão. Aí quando você liga lá eles falam que daqui duas horas vai voltar. Ontem uma moça ligou lá na ouvidoria e eles falaram pra ela que o motivo é cabo furtado.”

De acordo com o publicitário, a empresa está enrolando para realizar o atendimento. “Estou sem televisão e internet. A gente não consegue falar no aplicativo, quando sai alguma informação aparece a mensagem que eles estão trabalhando em alguma ocorrência externa. Não sei quantos metros de cabeamento de fibra óptica foram furtados, isso é um problema muito sério, nós vamos precisar de dias para resolver".

Pubicitário Leandro Lopes trabalha em casa e precisa rotear internet do celular (Foto: Henrique Kawaminami)
Pubicitário Leandro Lopes trabalha em casa e precisa rotear internet do celular (Foto: Henrique Kawaminami)

O problema não é restrito a apenas uma empresa. Toda rede de telefonia e internet é afetada pelos furtos. Na Capital, a GCM (Guarda Civil Metropolitana) registrou, no período de 1 de janeiro a 16 de outubro deste ano, 67 ocorrências de furtos e roubos de fios eletrônicos.

Destas abordagens, cinco suspeitos foram encaminhados para a delegacia. Ainda, segundo a GCM, 21 registros foram no período da manhã, 18 à tarde, 14 à noite e 14 durante a madrugada.

Conforme  o levantamento, os locais de maior incidência do crime são em unidades de ensino, 7,46% em residências, 2,99% em repartições públicas e 5,97% em praças e parques.

A reportagem entrou em contato com a Vivo, mas até o momento não obteve retorno.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias