ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUARTA  12    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Homem fuzilado já foi acusado de homicídio e tentativa de triplo assassinato

Crimes aconteceram nos anos 2003 e 2004, na cidade natal de Geraldo

Por Ana Oshiro | 17/04/2021 12:11
Geraldo em foto publicada nas redes sociais em 2016 (Foto: Redes Sociais)
Geraldo em foto publicada nas redes sociais em 2016 (Foto: Redes Sociais)

Geraldo Ramos Villa, de 36 anos, que foi executado na noite desta sexta-feira (16) com 61 tiros de fuzil, tem passagens pela polícia, acusado de matar um homem em 23 de setembro de 2004, e também por tentativa de homicídio contra três pessoas, em 13 de junho de 2003.

Os dois crimes foram registrados na cidade natal de Geraldo, Corumbá, a 419 km de Campo Grande.

Luiz Henrique Mancilla Flores foi a vítima do homicídio, pelo qual Geraldo acabou preso em 2007. Cinco anos após o assassinato, ele foi a júri popular, em outubro de 2009. Geraldo foi absolvido, após treze testemunhas serem ouvidas no júri.

Marcas de execução ficaram pelo asfalto na rua que Geraldo morava (Foto: Kisie Ainoã)
Marcas de execução ficaram pelo asfalto na rua que Geraldo morava (Foto: Kisie Ainoã)

Conforme denúncia do MPE (Ministério Público Estadual), um ano antes, em 2003, Geraldo e mais dois comparsas tentaram matar três homens. O trio foi baleado no dia 13 de junho, por volta das 22h, no bairro Cristo Redentor, em Corumbá

Geraldo é natural de Corumbá e se mudou para Campo Grande há cerca de quatro meses, de acordo com o delegado Lucas Caires, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) Centro.

Morto após disparo de 61 tiros, ele morava no bairro Iracy Coelho III, junto com a atual esposa, com quem está junto há quatro anos, e trabalhava com materiais recicláveis.

Execução - De acordo com o registro policial, Geraldo foi executado no momento que saiu de casa para guardar o carro na garagem. Um HB20 prata abordou a vítima e dois homens desceram atirando com fuzis de dois diferentes calibres. Ainda não se sabe a motivação para a execução de Geraldo, a polícia segue em busca dos atiradores.

Mais de 60 tiros foram disparados, apenas 1 atingiu carro da vítima (Foto: Kisie Ainoã)
Mais de 60 tiros foram disparados, apenas 1 atingiu carro da vítima (Foto: Kisie Ainoã)



Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário