ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Garoto de 19 anos morreu em colisão entre caminhão e carro na BR-163

Além do jovem de 19 anos, uma criança de apenas 3 anos e o pai foram encaminhados em estado grave para a Santa Casa de Campo Grande; um casal de ocupantes do caminhão também se feriu

Por Adriano Fernandes | 22/01/2017 20:46
O motorista do caminhão invadiu a pista contrária ao tentar desviar de outro veículo. (Foto: Direto das Ruas)
O motorista do caminhão invadiu a pista contrária ao tentar desviar de outro veículo. (Foto: Direto das Ruas)

Foi identificado como Pedro Bones de Paula, de 19 anos, o garoto que morreu após a colisão frontal entre um caminhão baú e um veículo modelo Parati, esta tarde (22), no quilômetro 458 da BR-163, sentido Anhanduí, cerca de 15 quilômetros de Campo Grande.

O garoto era passageiro na Parati, recebeu massagem cardíaca de uma testemunha que ajudou nos primeiros atendimentos, mas não resistiu e morreu no local. No veículo ainda seguiam Salviano Augusto Mimoso de Oliveira , de 24 anos, e quem conduzia a Parati e o filho de apenas três anos.

Os dois foram encaminhados em estado grave para a Santa Casa de Campo Grande. No caminhão além do motorista, Deolindo Fernandes de Oliveira, 58, estavam também Aline Cano dos Santos, de 26, e Ronival da Silva Sales, 31, que também tiveram ferimentos de menor gravidade, mas também foram destinados a Santa Casa.

Ainda conforme o registro policial o acidente ocorreu depois que Deolindo foi tentar ultrapassar um caminhão do tipo caçamba, que seguia no mesmo sentido em direção a Anhandui. O condutor do outro caminhão teria reduzido a velocidade e para tentar evitar uma batida na traseira, ele manobrou no sentido oposto da rodovia quando colidiu na Parati.

O caminhão Baú tem placas da cidade de Sorriso em Mato Grosso, já o carro de passeio seria de Presidente Epitácio, São Paulo. O acidente foi registrado pelas câmeras de segurança da CCR MSVia, instaladas as margens da BR-163.

Prestaram atendimento ao acidente agentes da PRF (Polícia Rodoviária Federal), socorristas em viaturas da CCR MSVia e a perícia da Polícia Civil também esteve no local.
O trânsito chegou a ficar lento devido aos procedimentos da perícia.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário