A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Janeiro de 2019

16/05/2017 09:06

Governador e prefeito vão a Brasília tentar verba para 1,2 mil casas

Déficit habitacional em Campo Grande é de 40 mil

Mayara Bueno
Moradias do Bom Retiro, em Campo Grande. (Foto: Christiane Reis/Arquivo).Moradias do Bom Retiro, em Campo Grande. (Foto: Christiane Reis/Arquivo).

O governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), e o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), tentarão junto ao ministério das Cidades, na quinta-feira (18), a viabilização de 1,2 mil casas na cidade. A informação é do chefe do Executivo Municipal, em entrevista no Programa Tribuna Livre, nesta terça-feira (16).

Ontem, Reinaldo e Marquinhos se reuniram para discutir programas habitacionais que serão executados em Campo Grande nos próximos meses. Atualmente, estão sendo construídas 420 casas para os moradores da antiga Cidade de Deus, que foram divididos depois da reintegração em quatro áreas da Capital. A construção ocorre em parceria com o governo estadual.

“Hoje, nossa equipe da Funsat (Fundação Social do Trabalho) e Emha (Agência Municipal de Habitação) está no Bom Retiro para recrutar 180 homens, que serão os próprios moradores”, explicou, afirmando que este é o único empreendimento residencial construído atualmente, depois de quase quatro anos sem nenhuma moradia social.

A intenção em Brasília é tentar recursos para iniciar 1,2 mil residências. No entanto, o déficit habitacional em Campo Grande é de 40 mil, segundo dados da própria agência municipal.

As habitações serão construídas dentro de uma nova modalidade do Minha Casa Minha Vida, que contempla cooperativas habitacionais, estimulando a população a ser mais participativa no processo de habitação de interesse social.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions