A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017

03/08/2017 10:24

Governo demite agente que entregava celular para presos na Máxima em 2014

Rafael Ribeiro
Ex-funcionário foi flagrado por câmeras entregando celulares e outros itens proibidos para detentos da Máxima (Foto: Arquivo)Ex-funcionário foi flagrado por câmeras entregando celulares e outros itens proibidos para detentos da Máxima (Foto: Arquivo)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) demitiu nesta quinta-feira (3) o agente penitenciário de 38 anos suspeito de fornecer chips e celulares a detentos do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, em junho de 2014.

Roberto Vieira Pereira, há 17 anos integrante da Agepen ( Agência Estadual da Administração Penitenciária), foi denunciado na época pelos próprios colegas de trabalho, que o levaram à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da região central para registrar um boletim de ocorrência.

Em decreto publicado no Diário Oficial do Estado, Azambuja aplica a pena de demissão depois que a comissão disciplinar da Agepen encerrou sua sindicância em março de 2015 acusando Pereira de desobedecer pelo menos 12 regras de conduta da carreira previstas pela legislação estadual.

Segundo a denúncia da época, o então agente penitenciário era o responsável pela coordenação da triagem do que os visitantes levavam para os detentos da Máxima nas visitas.

O sistema de câmeras da unidade flagrou Pereira entregando uma sacola para um detento fora do dia de visitas. Em revista no seu armário, foram localizados cinco celulares, carregadores, fios de cobre, fones de ouvido, 100 chips, um interfone e até um frasco de perfume.

Em sua defesa na época, o ex-funcionário alegou que recebeu os materiais da mãe de um preso que morava em outra cidade e pediu um favor já que não poderia ir ao presídio no dia definido das visitas, às terças-feira.

Segundo o regimento da Agepen, a entrega de materiais especiais em outros dias depende de aprovação da diretoria e precisa ser feita cumprindo uma série de normas, o que não foi o caso.

Juiz ganha R$ 20 mil após processar vizinhos por festas com som alto
O juiz federal Ricardo Damasceno de Almeida e a esposa dele, Melissa Bonfim Damasceno, vão receber uma indenização de R$ 20 mil, resultante de uma aç...
Dois são presos depois de pedir R$ 100,00 de resgate por celular perdido
Dois rapazes, de 22 e 27 anos, foram presos em flagrante na tarde desta quinta-feira (21) pelo crime de extorsão. Lucas Antônio Luges Vicente e Rodri...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions