A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019

15/03/2019 15:38

Grandes geradores tem 4ª prorrogação e coleta passa "a ser paga" só em maio

Esse é o 4º mês de adiamento, considerando que novo regulamento designou a responsabilidade da coleta aos empresários a partir de 1º de janeiro de 2019

Danielle Valentim
Empresários sem cadastro, serão autuados a partir de 1º de maio. (Foto: Prefeitura de Campo Grande)Empresários sem cadastro, serão autuados a partir de 1º de maio. (Foto: Prefeitura de Campo Grande)

A Prefeitura de Campo Grande prorrogou o prazo para cadastramento de grandes geradores e o fim da coleta "gratuita" feita pela Solurb, concessionária responsável pelo recolhimento do lixo na Capital. Ficou definido que a partir de 1º de maio, os empresários que se enquadram no decreto e que não estiverem cadastrados junto à prefeitura serão autuados.

A manutenção da coleta, conforme assessoria da Semadur, não está sendo feita de graça. Todo o resíduo coletado a partir de janeiro é contabilizado e o empresário "atrasado" deverá pagar o retroativo.

A decisão de prorrogação do cadastro foi tomada após reunião entre o prefeito Marquinhos Trad e secretários da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) e Sefin (Secretaria Municipal de Finanças  e Planejamento), na manhã desta sexta-feira (15).

Após a reunião ficou definido que a partir de 1º de maio, os grandes geradores que não estiverem cadastrados junto à prefeitura serão autuados. Em princípio, o motivo do 4º adiamento seria em decorrência da epidemia de dengue. 

No entanto, conforme o Executivo, a medida foi tomada por questões administrativas e de gestão. A prefeitura admite que também levou em conta as considerações técnicas e tempo hábil para os Grandes Geradores se adequarem, uma vez que a notificação da Semadur ocorreu em setembro de 2018.

“Os grandes geradores estão cientes quanto às suas responsabilidades e compete à administração pública fiscalizar e exigir o que determina a legislação. E prezando sempre pelo diálogo com as entidades representativas, que nos procuram, foi compreendido e estendido o prazo para a adaptação dos Grandes Geradores”, justificou o secretário de Meio Ambiente e Gestão Urbana, Luís Eduardo Costa.

Cadastramento - O cadastramento atende ao Decreto 13.653/2018, que regulamentou a obrigatoriedade quanto ao tratamento dos resíduos provenientes dos Grandes Geradores e que sofreu alterações pelo Decreto n. 13.720/2019.

O novo regulamento determinou que a partir de 1º de Janeiro, seria de responsabilidade de cada Grande Gerador o seu cadastramento e apresentação do PGRS (Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos), bem como a definição da empresa prestadora de serviços responsável pela coleta e tratamento dos resíduos.

Quem é considerado grande gerador? São considerados grandes geradores pessoas físicas ou jurídicas, os proprietários, possuidores ou titulares de estabelecimentos públicos, institucionais, de prestação de serviços, comerciais e industriais, terminais rodoviários e aeroportuários, entre outros cujo volume de resíduos sólidos gerados seja superior a 200 (duzentos) litros/dia ou 50 (cinquenta) quilogramas/dia.

(Matéria editada às 17h50 para inclusão de informação)

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions