A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

02/05/2016 10:42

Greve fecha só 7 escolas, mas grevistas querem reunião com Bernal

Aline dos Santos e Leandro Abreu
ACP faz protesto em frente ao Paço Municipal. (Foto: Fernando Antunes)ACP faz protesto em frente ao Paço Municipal. (Foto: Fernando Antunes)

O primeiro dia da greve dos professores da Reme (Rede Municipal de Ensino) fecha sete escolas em Campo Grande e os grevistas tentam reunião com o prefeito Alcides Bernal (PP). A categoria fez passeata da ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública) até ao Paço Municipal, na avenida Afonso Pena, nesta segunda-feira (dia 2)

De acordo com o sindicato, a greve teve adesão total de sete escolas e parcial de outras 49 unidades escolares. A rede municipal tem 96 colégios. Já a Semed (Secretaria Municipal de Educação) ainda não divulgou levantamento sobre a adesão das escolas.

Em frente à prefeitura, um das faixas da avenida, no sentido  Centro, foi interditada. Os professores levaram um carro de som e aproveitam o sinal vermelho para estender faixas no cruzamento. Segundo entrevistados, que não quiseram se identificar, a baixa adesão ao movimento é porque os comissionados foram ameaçados de demissão.

De acordo com o secretário de formação sindical da ACP, Gilvano Bronzone, uma comissão tenta falar com o prefeito. A categoria enviou ofício na última quinta-feira à administração sobre a paralisação por tempo indeterminado.

Eles recusam o reajuste linear de 2.79% e querem 13% de 2015, mais 11% desse ano. É a segunda paralisação consecutiva dos professores na Capital, onde o ano letivo começou em 15 de fevereiro. No ano passado, os alunos enfrentaram greve por 77 dias. A Reme tem 95 mil alunos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions