A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 25 de Abril de 2019

15/10/2018 11:13

Grupo "dá com a cara na porta" ao procurar Ministério do Trabalho

Terça-feira (16) o atendimento será normalizado, segundo órgão.

Mirian Machado
Pessoas buscando explicações sobre atendimento no órgão (Foto: Marina Pacheco)Pessoas buscando explicações sobre atendimento no órgão (Foto: Marina Pacheco)

Um grupo de cerca de 30 pessoas ficou ‘plantado’ em frente ao prédio do Ministério do Trabalho e Emprego na região central de Campo Grande nesta manhã (15). O motivo era que o prédio não abriu as portas no horário e quem foi ao local aguardava por uma resposta.

O cabeleireiro Marcos Franco Ribas de 55 anos foi com o filho e a esposa procurar atendimento para o Caged. Eles chegaram por volta das 8h. “Tinha muita gente aqui, mas ninguém saiu pra falar o que aconteceu, aí teve tumulto e por isso várias pessoas foram embora”, disse.

Agendada para às 9h a dona de casa Adriana dos Santos de 26 anos foi buscar orientação trabalhista e chegou 20 minutos antes da hora marcada, mas uma hora depois ainda não tinha resposta se seria atendida ou não. “Estou agendada desde o mês de agosto, é injusto”, reclamou.

Também agendada para receber atendimento do mesmo serviço, a baba Célia Pereira dos Santos, 40, disse que esperava pelo atendimento há 25 dias e que ainda perdeu um dia de serviço atoa. “Eles mandaram voltar amanhã, mas não posso perder mais um dia de trabalho, mesmo assim nem é certeza porque será uma espécie de encaixe”.

Por volta das 10h, funcionários saíram e explicaram aos trabalhadores o que aconteceu. Quem estava agendado para orientação trabalhista conseguiu ser atendido hoje.

Funcionários arrumando espaço de atendimento no Ministério do Trabalho (Foto: Marina Pacheco)Funcionários arrumando espaço de atendimento no Ministério do Trabalho (Foto: Marina Pacheco)

Segundo a superintendente regional do Ministério do Trabalho Viviane Lacerda Lopes Nogueira, o órgão estava em obra desde a última terça-feira (9). “Estamos aumento o numero de guichês de atendimento a serviços de carteira de trabalho e seguro desemprego, com isso vamos dobrar o atendimento”, explicou. Ainda de acordo com Viviane, não foi aberto agendamento hoje justamente por causa das obras.

“Nós pegamos a semana do feriado, funcionários se revezaram para ajudar na limpeza, mas não conseguimos terminar. Então estamos fazendo isso, ligando os computadores e o sistema”, concluiu garantindo que amanhã (16) o atendimento será normalizado.

Homem de 30 anos morre em hospital após ser espancado no centro
Anderson Gomes Martins, 30 anos, morreu ontem (24) na Santa Casa depois de ser espancado na região da antiga rodoviária, no centro de Campo Grande. O...
Dentistas são condenados a indenizar paciente em R$ 20 mil por negligência
Pai e filho, dentistas em Campo Grande, foram condenados pela 11ª Vara Cível a indenizar uma paciente em mais de R$ 20 mil por negligência em um impl...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions