A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

29/07/2016 20:12

Grupo debate questões relativas à elaboração do Plano de Coleta Seletiva

Nyelder Rodrigues

Foram apresentadas no Grupo Intersetorial de Trabalho do Plano de Coleta Seletiva para Campo Grande metas, estratégias e dados técnicos já coletados e consolidados na construção do Plano de Coleta que está sendo elaborado na Capital. A discussão ocorreu ontem (28), fazendo parte de mais uma etapa de preparação para a Conferência Municipal, que acontece em setembro.

Representantes de órgãos públicos municipais e Fórum do Lixo e Cidadania se reuniram CEA Polonês (Centro de Educação Ambiental Leonor Reginato Santini) para analisar ações de curto prazo, como a ampliação dos LEV (Locais de Entrega Voluntária), e de médio prazo, como o avanço dos locais de coleta.

No caso dos LEV, a cota já está programada para 19 locais a serem implantados até o fim deste ano e, para o próximo ano, mais 39 pontos de entrega voluntária.

Outras questões em discussão e que voltarão a ser debatidas na Conferência serão a reestruturação do sistema de coleta porta a porta (nas residências), as melhorias e ampliação de galpões e esteiras da UTR (Usina de Triagem de Resíduos), ações previstas a médio e longo prazos.

De acordo com a chefe da Divisão de Fiscalização de Política Sustentável e Educação Ambiental da Semadur, Cristina Picollo, o encontro foi importante para definir os diversos passos para a condução do Plano de Coleta Seletiva que deverá ser concluído em novembro deste ano e implantado, efetivamente, em 2017.

O detalhamento dos passos para a versão final do Plano foi repassado pela equipe da empresa Démeter Engenharia Ltda - que venceu a licitação para a elaboração do Plano de Coleta Seletiva. Até setembro, quando acontece a Conferência Municipal, já deverá ser concluída a versão preliminar do documento.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions