ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Há anos, família tenta resgatar idosa agredida que prefere ficar com o filho

Mulher foi resgatada quando apanhava mais uma vez do filho, na madrugada de quinta-feira pela Polícia Militar

Ana Paula Chuva | 30/09/2022 14:08
Idosa mostrando um dos ferimentos que resultaram das agressões do filho. (Foto: Henrique Kawaminami)
Idosa mostrando um dos ferimentos que resultaram das agressões do filho. (Foto: Henrique Kawaminami)

Não é de hoje que a família da idosa de 74 anos, resgatada na madrugada de quinta-feira (29), sendo agredida pelo filho de 35, tenta tirar a vítima dessa situação, mas toda ajuda é recusada. Inclusive, o episódio desta semana, só chegou ao conhecimento da sobrinha de 60 anos da mulher, através da imprensa. “Quase cai das pernas quando vi na televisão”, disse a servidora aposentada.

Em entrevista ao Campo Grande News, a sobrinha contou que há anos a família vem tentando resgatar a idosa dessa situação de maus-tratos, no entanto, toda ajuda é recusada e eles ficam sem saber o que fazer, já que a mulher é lucida e, teoricamente, não pode ser retirada a força do local.

“É vergonhoso para a gente. Ela fica falando que não tem ninguém, que só tem ele, mas nós estamos há anos tentando ajudá-la a sair dessa situação, só que minha tia é conivente com tudo o que ele faz e nós ficamos de mãos atadas sem saber o que fazer, precisamos de uma orientação porque temos medo do que pode acontecer com ela”, declarou a servidora.

Ela conta ainda que o rapaz é filho adotivo da idosa e desde a adolescência começou a dar problemas com uso de entorpecentes. A família morava em Ponta Porã e precisou vir fugida para Campo Grande por conta de ameaças que o homem recebeu.

“Depois que meu tio morreu, minha tia veio embora com ele porque ele recebia muitas ameaças lá. Um outro tio meu também tinha falecido e a família falou para ela ficar morando na casa dele, mas desde então esse rapaz maltrata ela. Ameaça a família, impede a gente de se aproximar”, pontuou a sobrinha.

Casa onde idosa era mantida em cárcere, pelo próprio filho, é tomada de lixo (Foto: Direto das Ruas)
Casa onde idosa era mantida em cárcere, pelo próprio filho, é tomada de lixo (Foto: Direto das Ruas)

“Ele é esquizofrênico e usuário de drogas. Quando está medicado, fica muito tranquilo, mas ele se recusa a fazer o tratamento e minha tia não fala nada. O outro filho dela tá em Minas Gerais desesperado. Ele já ofereceu casa para ela ficar perto dele em Ponta Porã e ela recusa”, continuou.

À reportagem ela alega que diversas vezes foi até a casa da tia e a encontrou trancada e que a idosa se recusava a sair do local. “Ela falava que ele trancava o portão para ninguém entrar, eu dizia para ela que ele estava mantendo-a em cárcere, mas ela não acredita. Ele usa o laudo de esquizofrenia a favor dele. Ele não deixa a gente falar com ela, ele vende os celulares que a gente dá.”, afirma a mulher.

A mulher ainda afirma que a família já tentou de tudo para retirar a idosa da casa onde vive sofrendo maus-tratos, no entanto, ela recusa a sair e diz que não pode abandonar o filho, mas eles temem que algo pior aconteça.

“Ele vai ser solto e voltar para casa. Não dá para prever o que passa na cabeça dele, temos medo dele acabar matando ela. Ele ameaça todo mundo, os vizinhos, a gente. Fico com o coração partido porque não sabemos o que fazer para tirar a minha tia dessa situação. Ela é uma mulher tão inteligente, mas vive dependente desse filho”, finalizou a servidora.

Idosa afirma que prefere continuar vivendo com o filho, apesar dos maus-tratos. (Foto: Henrique Kawaminami)
Idosa afirma que prefere continuar vivendo com o filho, apesar dos maus-tratos. (Foto: Henrique Kawaminami)


Nos siga no Google Notícias